segunda-feira, 22 de maio de 2017

Após explosão, 30 presos fogem do presídio de Pedrinhas; 2 são mortos

SINDASPMG - NORTE INFORME:



Atualização 21/05/2017

O Departamento Jurídico do SINDASPMG está em Montes Claros desde à última sexta-feira, o advogado Dr. Adolfo está estruturando o intercâmbio em Montes Claros, o Dr. Adolfo mantém seu Escritório de Advocacia Criminal  por conta de uma equipe unida e experiente, com vasta atuação em todo o Brasil. No transcorrer desta tarde de segunda-feira trataremos nivelamento jurídico com o Dr. Adilson Júnior, local em que sediará as instalações da SUBSEDE SINDASPMG NORTE. O Damião, Alexandre Guerreiro e Uarlei estão buscando alianças com SINDICATOS locais para garantirmos a REPRESENTATIVIDADE CLASSISTA para os AGENTES PENITENCIÁRIOS NORTE MINEIRO.

Att.

SINDASPMG NORTE

domingo, 21 de maio de 2017

SINDASPMG EM MONTES CLAROS

O Departamento Jurídico do SINDASPMG ESTÁ EM MONTES CLAROS


A esquerda Agente Mateus Talibã e a direita o Dr. Adolfo (advogado)

O Dr. Adolfo advogado responsável pelo Departamento jurídico do SINDASP-MG, encontra-se em Montes Claros, o qual está reunindo com filiados na missão de prevenção e proteção dos direitos dos filiados. Todavia o SINDICATO na pessoa dos membros da entidade estão recebendo demandas para fins e providências.

As reuniões estão sendo agendas por Alexandre Guerreiro e Uarlei Santos que estão empenhados para a construção da SUBSEDE SINDASPMG - NORTE. Uarlei Santos, Alexandre Guerreiro, Damião e Dr Adolfo reuniram-se com lideranças sindicais da cidade para divulgação, apresentação e parcerias. Portanto, nós contamos com o apoio dos colegas para somarmos forças  na região para reivindicarmos nossa LEI ORGÂNICA, APOSENTARIA ESPECIAL e POLÍCIA PENAL.

Vamos LUTAR juntos, filie-se no SINDASPMG!

SINDASP-MG em Montes Claros

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Agentes penitenciários são presos suspeitos de facilitar entrada de drogas em presídio de Ipatinga


Agentes cobravam R$ 1 mil para entrada de celulares no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp); outras duas pessoas foram presas.

Por G1 Vales de Minas Gerais

19/05/2017 
Quatro pessoas foram presas, entre elas, dois agentes penitenciários na manhã desta sexta-feira (19) em uma operação do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Ipatinga e Santana do Paraíso, no Vale do Aço. As prisões são desdobramentos da operação Alcatraz, que investiga o tráfico de drogas e favorecimentos aos presos no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Ipatinga, antes da rebelião e transferência de vários detentos para outras unidades prisionais.

Nesta sexta, o Gaeco apreendeu um revólver, nove munição calibre 38, uma munição de ponto 40, uma bucha de substância semelhante a maconha e diversos materiais que serão periciados. Dez pessoas estão sendo investigadas na operação, entre elas três agentes penitenciários.
De acordo com o Gaeco, as prisões temporárias foram expedidas pela Justiça de Ipatinga. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão. As buscas foram efetuadas nas residências dos agentes penitenciários investigados e de pessoas que poderiam ter envolvimento no esquema. O Gaeco não confirmou para onde os detidos na operação foram levados.
Como funcionava o esquema
As investigações mostram que drogas e aparelhos celulares estariam sendo entregues na unidade prisional intermediados de agentes de segurança. De posse desses celulares, presos continuavam a comandar o tráfico de dentro das unidades, bem como dando ordens para crimes na região do Vale do Aço.
Os agentes cobravam R$ 1 mil para facilitar entrada dos celulares. A investigação mostrou ainda que os agentes conversavam livremente com os detentos por telefones e por aplicativos de mensagem; em caso de uma operação que levasse a apreensão dos aparelhos, essas mensagens e agendas eram apagadas. Os trabalhos foram realizados em conjunto com a Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública de Belo Horizonte, acionada pelos promotores de Justiça do Gaeco.

O SINDASP-MG comunica a todos sobre a recente decisão Fenaspen



A Federação optou por suspender a paralisação dos dias 19 e 20 de maio, devido ao atual cenário político do país. A Fenaspen entende que os escândalos que tomam conta da mídia desde ontem tirarão o foco da mobilização, além de que todas as votações das matérias que norteiam nosso movimento estão suspensas, ou seja, seria gastar “munições” antecipadamente.

Com a reviravolta política, o Ministro da Casa Civil já disse, em uma reunião realizada hoje (18.05), que pretende incluir os Agentes Penitenciários no Regime Especial da Previdência e agilizar a aprovação da PEC 308 e irá discutir esta questão com o Ministro da Justiça na próxima quarta-feira (24.05).

Além disso, o Senador Paulo Paim já afirmou que os parlamentares não irão dar andamento na PEC da Reforma Trabalhista no Senado e o mesmo tratamento será dado à PEC da Reforma da Previdência.

O SINDASP-MG SE COLOCA CONTRÁRIO À DECISÃO DE SUSPENDER A PARALISAÇÃO, PORÉM SEGUE AS DIRETRIZES DA FENASPEN, UMA VEZ QUE ESTA FOI CONVOCADA E ORGANIZADA PELA FEDERAÇÃO.

SINDASPMG NORTE INFORME



Devidos os fatos acontecidos nos últimos dias, no que diz respeito a delação do presidente da JBS face ao Presidente da República Michel Temer, iremos cancelar nossa CARAVANA AO DF, haja visto que o foco atual não é mais a PEC da PREVIDÊNCIA e sim a retirada do Temer.

No dia 24 a CUT é o PT mobilizaram em DF, protestando "FORA TEMER", visto isso aguardaremos o abrandamento do cenário, a retomada da estabilidade política para continuarmos nossas lutas.

SINDASP NORTE
Vamos usar a força certa na HORA CERTA!


OBRIGADO TODOS PELO EMPENHO E DEDICAÇÃO FACE NOSSAS LUTAS 👊

quinta-feira, 18 de maio de 2017

FENASPEN COMUNICADO URGENTE AOS AGENTES PENITENCIÁRIOS DO BRASIL


CONCURSO PARA AGENTE PENITENCIÁRIOS - SÃO PAULO SP

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

A Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo divulgou dois editais de concursos públicos para um total de 1.034 vagas de agente de segurança penitenciária. O salário é de R$ 2.695,98.
No site do "Diário Oficial do Estado de São Paulo" é possível ver o edital. Acesse aqui.
No edital nº 57 são 100 vagas para o sexo feminino. No edital nº 58 são 934 vagas para o sexo masculino.
Os candidatos devem ter nível médio. A jornada será de 12h de trabalho seguidas por 36h de descanso.
As inscrições podem ser feitas de 23 de maio a 1º de julho pelo site www.msconcursos.com.br. A taxa é de R$ 65.
Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, prevista para 6 de agosto nas cidades de Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São Paulo, Sorocaba e Taubaté.
A seleção ainda terá provas de condicionamento físico, aptidão psicológica e comprovação de idoneidade e conduta ilibada na vida pública e privada e investigação social.
Os concurso terão validade de 2 anos e poderá ser prorrogados por igual período.

Dono da JBS gravou Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

Planalto nega que presidente tenha solicitado pagamentos. Segundo o colunista Lauro Jardim, de 'O Globo', informação faz parte do conteúdo da delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Depoimentos também citam Aécio Neves e Guido Mantega.


O presidente Michel Temer, durante entrevista à Rede Vida (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Os donos do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista, disseram em delação à Procuradoria-Geral da República (PGR) que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na operação Lava Jato. A informação é do colunista do jornal "O Globo" Lauro Jardim.
Ainda não há informação sobre se a delação foi homologada. O Supremo Tribunal Federal (STF) não se pronunciou nesta quarta-feira (17) sobre a delação. Isso é importante porque a partir da homologação se pode levantar o sigilo e, com isso, se confirmar a fala do presidente. A TV Globo apurou que participantes da investigação confirmaram que tudo que O Globo publicou é verdade.
Segundo o jornal, o empresário Joesley entregou uma gravação feita em 7 de março deste ano em que Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver assuntos da J&F, uma holding que controla o frigorífico JBS no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
Rocha Loures já foi chefe de Relações Institucionais da Presidência, quando Temer era vice-presidente e assessor especial da presidência após o impeachment de Dilma Rousseff.
A reportagem relata que o dono da JBS marcou um encontro com Rocha Loures em Brasília e contou o que precisava no Cade. Pelo serviço, segundo 'O Globo', Joesley ofereceu propina de 5% e Rocha Lores deu o aval.
As negociações teriam continuado em outra reunião, entre Rocha Loures e Ricardo Saud, diretor da JBS. Foi combinado o pagamento de R$ 500 mil semanais por 20 anos, R$ 480 milhões ao longo de duas décadas. Posteriormente, Rocha Lourdes foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil, enviados por Joesley.