quarta-feira, 29 de julho de 2015

CALENDÁRIO - CICLOS 2015 REDE EaD-SENASP

Exército agiliza obras no país e irrita construtoras

Exército Brasileiro tem se destacado por agilidade em obras públicas como a transposição do Rio São Francisco

Por 
Redação

Na transposição do São Francisco os trechos a cargo da instituição estão quase concluídos
A eficiência, honestidade e a rapidez do Exército na execução de obras de construção e reforma pelo país estão incomodando as empreiteiras, que se queixam de “concorrência desleal” por parte da corporação.
O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), Paulo Safady Simão, reclamou esta semana da participação do Exército Brasileiro em obras desenvolvidas pelo governo federal. “O setor da construção civil não vê com bons olhos a atuação do Exército em obras como duplicação de estradas e construção de aeroportos. Não há necessidade de os militares assumirem obras desse tipo”, disse. “O Exército é hoje a maior empreiteira do país”, reclama também João Alberto Ribeiro, presidente da Associação Nacional das Empresas de Obras Rodoviárias. Segundo ele, poucas construtoras no país têm hoje uma carteira de projetos como a executada pelos batalhões do Exército. No PAC, há 2.989 quilômetros de rodovias federais sob reparos, em construção ou restauração, com gastos previstos em R$ 2 bilhões. Destes, 745 quilômetros – ou R$ 1,8 bilhão – estão a cargo da corporação. “Isso equivale a 16% do orçamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes neste ano”, disse.
O general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, da Diretoria de Obras de Cooperação (DOC), do Departamento de Engenharia e Construção do Exército (DEC), rebateu as declarações dos representantes das empreiteiras e afirmou que “a atuação dos militares só ocorre quando é bom para o país e para a instituição”. O general declarou que “algumas das obras assumidas pelos militares eram consideradas prioritárias e estavam tendo problemas para serem tocadas pela iniciativa privada”. “A gente não pleiteia obras. Elas são oferecidas e aceitamos quando elas são importantes para o desenvolvimento do país e para nosso treinamento”, destacou. No auge das obras, 12 mil soldados atuaram na construção civil para o governo.
Ele lembra, por exemplo, que havia uma briga no consórcio vencedor da licitação para a duplicação da BR-101 e que as empresas fugiam do início das obras da transposição do São Francisco. A alegação para o retardamento do início das obras era que o canteiro ficava no polígono da maconha. O general conta que o Exército fez um trabalho social na área e que dois hospitais chegaram ser montados na região, para atendimento à população.
Obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão sendo conduzidas pelos militares. Os militares receberam R$ 2 bilhões nos últimos três anos para executar duplicações de estradas, construção de aeroportos, preparar novos gasodutos e iniciar a transposição do Rio São Francisco. No total seriam 80 obras.
A transposição do São Francisco é o caso mais emblemático. Enquanto os trechos que ficaram sob a responsabilidade do Exército estão quase prontos, a parte que cabe às empresas privadas está atrasada ou paralisada. Em Floresta (PE), onde o percentual de execução não passa de 13%. Em outros lugares chega só a 16%. Nos trechos feitos pelo Exército, a obra avançou 3 vezes mais que os das empreiteiras no Eixo Norte (80% está concluída) e 5 vezes mais no Eixo Leste. Por sua vez as empresas privadas estão pedindo mais dinheiro para continuar as obras.
As empresas privadas, algumas delas organizadas em cartéis, depois de retardarem obras importantes para o país, de exigirem reajustes absurdos nos preços, criticam quando o Exército é acionado para garantir as obras prioritárias. Elas alegam uma suposta “concorrência desleal’. Segundo os empreiteiros, a participação expressiva dos militares “inibe o investimento e impede a geração de empregos”.
“O Exército não é um construtor. Quem pensa que vamos concorrer com as empresas está equivocado. Só atuamos para treinar nosso pessoal”, disse o general, que afirma que contrata empresas privadas para a construção de pontes e viadutos.
Os militares também fizeram obras para estatais – como as clareiras na selva para a construção do gasoduto Coari-Manaus, e para outros níveis de governo, como a atual construção do Caminho da Neve, estrada que Santa Catarina quer abrir para unir Gramado (RS) a São Joaquim (SC), favorecendo o turismo de inverno.
Estima-se que, quando concluídas, as obras entregues ao Exército terão um custo até 20% menor para os cofres públicos. “A corporação não pode lucrar com os serviços que presta”. Como emprega os próprios oficiais e soldados, já remunerados pelo soldo, o custo da mão de obra deixa de ser um componente do preço final da empreitada. Por tudo isso, o Exército está desempenhando um papel fundamental na infraestrutura necessária para o Brasil.



IMG_20150410_231856

Confira o artigo original no Portal Metrópole: http://www.portalmetropole.com/2015/06/exercito-agiliza-obras-no-pais-e-irrita.html#ixzz3hJLAOkCX

Progressões dos servidores ocupantes dos cargos de provimento efetivo das carreiras de ASSISTENTE EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, ANALISTA EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO, AGENTE DE SEGURANÇA SOCIOEDUCATIVO do Quadro de Pessoal da Secretaria de Defesa Social do Estado de Minas Gerais são publicadas no IOF/MG de 29/07/2015


O SECRETÁRIO DE ESTADO DE DEFESA SOCIAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS, Concede a progressão aos servidores ocupantes dos cargos de provimento efetivo das carreiras de ASSISTENTE EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, ANALISTA EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO, AGENTE DE SEGURANÇA SOCIOEDUCATIVO do Quadro de Pessoal da Secretaria de Defesa Social do Estado de Minas Gerais.

"A nossa maior fraqueza está em desistir, O caminho mais fácil de vencer é tentar mais uma vez."

segunda-feira, 27 de julho de 2015

CHURRASCO NA CASA DO DEP. CABO JULIO




 
Descurtir · Comentar · Parar notificações · Compartilhar · 16 h

Assaltante é morto em Troca de tiros com os vigilantes da Novo Nordisk.// B4002.

Ladrão foi roubar e vigias reagiram. Conhecido como Jhony Boy.
De acordo com as primeiras informações, correram 3 para um lado e dois para outro.// Matagal dos fundos da fabrica.
Pelas fotos, vítima estava encapuzada (ver blusa no chão). Arma parece ser de chumbinho.

CRÉDITOS: EVENTOS MOC

Reunião nesse momento, hoje (27/07), pauta: discussão e metas para um novo trunfo participativo de gestão em prol dos Agentes Prisionais de Minas Gerais

Agente penitenciário é preso tentando assaltar mulher com faca Servidor concursado, segundo a PM, teria cometido pelo menos seis assaltos na região nos últimos três meses, sendo que quatro vítimas já o reconheceram como o autor


Um suposto agente penitenciário de 32 anos foi preso, na tarde desta segunda-feira (27), após ser flagrado por uma viatura da Polícia Militar (PM) tentando assaltar uma mulher que havia acabado de sacar R$ 7 mil em uma agência bancária do bairro Céu Azul, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. 
O subtenente Júlio César Félix, da 15ª Companhia do 49º Batalhão da PM, conta que policiais em uma viatura faziam patrulhamento pelo bairro por volta das 14h quando avistaram o suspeito fugindo e a vítima pedindo por socorro em um ponto de ônibus. "Ele desceu do carro, apontou a faca para ela e pediu a bolsa. Ela resistiu e conseguiu se desvencilhar dele, momento em que começou a gritar e ele saiu correndo. Chegamos quando ele entrava no carro e conseguimos abordá-lo", lembra. 
Para surpresa dos policiais, ao ser verificada a identidade do suspeito, foi descoberto que se tratava de um agente penitenciário concursado da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). "Com isso acionamos uma equipe da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) que acompanhou todo o registro da ocorrência", explica o subtenente. 
Ainda de acordo com o militar, o suspeito vinha agindo há pelo menos três meses na região, entre a manhã e a tarde, sempre abordando mulheres em pontos de ônibus ou próximo de escolas. "Temos registro de pelo menos seis vítimas dele, sendo que quatro já o reconheceram como autor. Acreditamos que ele monitorava as vítimas, já que hoje esperou a mulher sair do banco com o dinheiro para abordá-la", disse o militar. 
Com o agente penitenciário os policiais localizaram dois celulares, provavelmente roubados, e a faca usada nos assaltos. O veículo usado por ele, um Fiat Palio de cor vinho, tinha queixa de furto e foi apreendido pela PM. 
A Seds foi procurada pela reportagem, porém, até o momento não se posicionou sobre o caso.

Você sabia?

Já houve uma pequena manifestação pacífica no quartel da ROTA, onde os manifestantes apoiavam a ação da polícia. Isso mostra que temos sim muitos que nos admiram e estão preocupados com nós policiais e com outros (amigos, familiares. etc)

MANIFESTAÇÃO DIA 11/08/2015, ÀS 08 HORAS - LOCAL PORTA DA POLÍCIA FEDERAL, SITUADA NA RUA NASCIMENTO GURGEL, 30 - GUTIERREZ/BH