segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL DE MINAS GERAIS PUBLICA NO DIÁRIO OFICIAL EXTRATO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS

A imagem pode conter: texto

AGENTE PENITENCIÁRIO EDMILSON RODRIGUES (CHICO) TOMA POSSE COMO VEREADOR NA CIDADE DE FRANCISCO SÁ MG

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

VÍDEO DE POSSE DO VEREADOR EDMILSON RODRIGUES NA CÂMARA MUNICIPAL DE FRANCISCO SÁ - MG


Por Alexandre Guerreiro
19 FEV 2018

O Agente Prisional Edmilson Rodrigues é um cidadão do grande sertão NORTE MINEIRO, agora  ele está VEREADOR, um longo caminho para desbravar uma representatividade em alto nível na busca da valorização da carreira de Agente Penitenciário e trabalhar os diversos recursos para o povo que elegeu nas urnas, o Edmilson conhece afundo os principais problemas do SISTEMA PRISIONAL, bem como tem coragem de LUTAR para todo o coletivo.


A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre
Foto: Facebook pessoal do Edmilson Rodrigues

Suspeitos de participação em assassinato de policial são mortos durante troca de tiros com a PM em Montes Claros

FOTO: Região onde foram encontrados/ Mauro Miranda




Pedro Henrique de vermelho conhecido como Peu e de azul Saulo, vulgo Saulin.
A dupla que foi morta agora a pouco pela PM no bairro Santos Dumont em Montes Claros.


A imagem pode conter: 1 pessoa, sentadoA imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, atividades ao ar livre e texto

Dupla foi baleada no Bairro Santos Dumont, durante trabalho de rastreamento da PM.
Dois homens foram mortos durante uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde desta segunda-feira (19) em Montes Claros. Segundo as primeiras informações, eles são suspeitos de participação na morte de um policial militar na madrugada, durante um assalto em um restaurante, no Centro da cidade.
Os suspeitos foram baleados no Bairro Santos Dumont; a dupla chegou a ser socorrida, mas deu entrada no hospital já em óbito. Eles iniciaram disparos ao avistarem viaturas da PM no bairro, que faziam rastreamento para encontrar os autores do assassinato do policial.
Ainda segundo a PM, um terceiro suspeito de participação no crime foi preso.

Soldado da PM reage a assalto e é morto em Montes Claros; veja vídeo


Militar estava em um restaurante e tentou impedir que um homem roubasse celulares de clientes do estabelecimento


Soldado Machado Júnior estava há um ano na corporação(foto: Polícia Militar/ Divulgação)

(foto: Reprodução/Youtube)

Um soldado da Polícia Militar foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira em Montes Claros, no Norte de Minas, ao reagir a um assalto em um restaurante.  A vítima, Temistocles Machado da Fonseca Júnior,  de 30 anos, estava à paisana. Ele era havia formado e entrado para a corporação há ano.

O crime, que aconteceu por volta de 1h30 desta madrugada, foi registrado por câmeras do sistema de segurança do estabelecimento. Conforme testemunhas, o soldado Machado Junior estava em um conhecido restaurante na Avenida Deputado Esteves Rodrigues (Avenida "Sanitária), na Região central da cidade.
Um homem usando camiseta cor clara e com um capacete, armado com um revólver, chegou ao local, anunciou o assalto e roubou celulares de fregueses que estavam sentados em mesas do estabelecimento. Conforme mostram as imagens do video, o soldado Machado Junior  reagiu, tentou desarmar e entrou em luta corporal com o assaltante. O soldado foi atingido com três tiros que atingiram a perna direita, virilha e um na altura do peito. O autor fugiu na garupa de uma moto conduzida por um comparsa, que já aguardava  por ele.
 policial Temístocles Machado Junior foi socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levado para o Pronto-Socorro da Santa Casa de Montes Claros e morreu ao dar entrada no hospital. Ele trabalhava no destacamento da PM em Jaíba (na mesma região) e estava de folga em Montes Claros. A família dele seria de Pirapora, também no Norte de Minas.

A Polícia Militar informou que faz intenso rastreamento na tentativa de prender o autor do homicídio e o seu comparsa, mas ainda não tem pistas dos envolvidos. As buscas continuam.

FONTE: EM.COM

domingo, 18 de fevereiro de 2018

LEI Nº 11.105, DE 4 DE JUNHO DE 1993 - CONCEDE DISPENSA DE PONTO E DIA DE DESCANSO AO SERVIDOR PÚBLICO OU MILITAR QUE DOAR SANGUE A BANCO DE SANGUE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

A imagem pode conter: texto

AGENTES PENITENCIÁRIOS PRENDEM ALBERGADO QUE LEVAVA DROGAS PARA O PRESÍDIO DE RIO PARDO DE MINAS


Fotos: Grupo Pinguim Notícias

18 FEV 2018

Agentes Penitenciários de Rio Pardo de Minas prenderam na noite de ontem, o preso albergado natural da cidade de Taiobeirense MIRKLEY BARBOSA, de 25 anos, no momento da prisão o preso portava 5 (cinco) buchas de substância semelhante à maconha.

Os Agentes Prisionais estavam monitorando o preso, que cumpre pena por crime de roubo a mão armada e estava no regime semi aberto, comparecendo apenas para pernoitar no Presídio Local.
Mediante Ordem Judicial, o preso foi submetido a exames de Raio-X, que constatou presença estranhas em seu estômago. Ele foi induzido ao vômito e as buchas de maconha foram expelidas.
Logo o preso foi conduzido até a Delegacia de Plantão da Polícia Civil e foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e colocado à disposição da justiça, no presídio de Rio Pardo de Minas.

Créditos: Pinguim notícias.

Parabéns aos Guerreiros do Presídio de Rio Pardo de Minas.

FORAGIDOS DO PRESÍDIO DE SÃO FRANCISCO SÃO RECAPTURADOS DURANTE OPERAÇÃO CONJUNTA DAS FORÇAS DE SEGURANÇA

Foragidos foram capturados no Bairro Lapinha (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)

Por Alexandre Guerreiro

Dois presos foragidos do Presídio de São Francisco foram capturados na noite desta última sexta-feira (16.02) durante uma operação das polícias Militar, Civil e Sistema Prisional. Os criminosos fugiram da unidade prisional no último dia (7.02) após serrarem as grades da cela, a tela do pátio e pularem os muros.
Os foragidos foram encontrados em um bar no Bairro Lapinha depois de levantamentos do Serviço de Inteligência da PM, investigação dos agentes da Polícia Civil e apoio do Sistema Prisional. Durante a abordagem, eles tentaram fugir pulando cercas, mas foram contidos pelo aparato policial.
Ramon Aparecido Saldanha Gomesat, de 20 anos, estava preso desde julho de 2016 por homicídio e Railson Neves Rodrigues, de 25, estava detido desde novembro de 2017 e cumpria pena por roubo à mão armada. Os dois foram levados para a delegacia e em seguida, encaminhados ao presídio.

Agente Penitenciário tem residência invadida por criminosos na Grande BH

A PM esteve na casa do agente penitenciário e registrou boletim como tentativa de homicídio(foto: PMMG/Divulgação)
Por Alexandre Guerreiro

Neste último sábado à tarde (17.02), um Agente de Segurança Penitenciário  sofreu um ataque de criminosos, e quase teve à sua vida ceifada. A ousadia tamanha dos bandidos que foram até a residência no bairro Piratininga, casa do Agente e bateram no portão, logo arrombaram o portão e rendeu esposa e pai da vítima no intuito de assassiná-lo.

No tocante, ocorreu troca de tiros, e um dos quatros criminosos se feriu durante o fogo cruzado, ele fugiram num veículo pálio, cor prata e foram localizado próximo ao Hospital Risoleta Neves na região de Venda Nova, e no momento encontra-se hospitalizado e à disposição da justiça. A Polícia Militar presente conferiu apoio ao Agente Prisional, e posteriormente vários Agentes da Secretaria de Administração Prisional manifestaram apoio ao colega na Delegacia de Polícia Civil.

Portanto, a arma do Agente ficou retida na Delegacia para  fins de perícia, e os Agentes Prisionais se prontificaram apoio voluntário para escoltar o colega e garantir o direito a vida.





O CANDIDATO PARAQUEDISTA, O ATENTADO À DEMOCRACIA E A DESGRAÇA QUE ASSOLA O NORTE DE MINAS

A imagem pode conter: textoA imagem pode conter: texto
A imagem pode conter: textoNenhum texto alternativo automático disponível.

* Marcelo Eduardo Freitas
Em tempos onde as “irmãs siamesas” ética e moral agonizam em nossa República, confesso que pensei em escrever algo que realmente pudesse impactar o leitor, não apenas pela razão, antes, contudo, por força da emoção. Proponho aqui um exercício dialético com as vozes que ecoam do coração. O essencial, por vezes, é invisível aos olhos!
Nasci e fui criado na zona rural. Estudei em escolas públicas durante toda a minha vida. Na infância, os cadernos ainda tinham fotos de candidatos. Era a única maneira de escrevermos em papel. Sem eles, só nos sobravam o quadro, as paredes e as pedras na beira do rio, onde escrevíamos com o toá, uma espécie de torrão que saciou a fome anêmica de muitos de minha geração. Eram tempos de muitas águas. Confesso, no entanto, que jamais vi ou ouvi os candidatos com os quais estudei. Eram todos de locais distantes que, admito, nunca imaginei estar.
O tempo, no entanto, não só cura a alma, mas também nos reconcilia com o futuro que logo vira passado. Não sem razão, em Esaú e Jacó, Machado de Assis o define como “um rato roedor das coisas, que as diminui ou altera no sentido de lhes dar outro aspecto”. O estudo deu uma outra feição à minha vida!
Hoje, homem feito talvez, ainda observo com um olhar nostálgico os tempos idos. Mas sinto no peito a mesma tristeza de outrora. Uma dor aguda. A situação do Norte de Minas ainda permanece inalterada! Os incautos dessas bandas, acreditem, ainda elegem barões de outros lados de nosso Estado e da capital. Alguns, registro, nunca sentiram o calor do norte, a poeira vermelha, a seca, a fome, a exclusão, a ausência de saúde, o sofrimento do sertanejo.
Caro leitor, Dante Alighieri, "o sumo poeta" italiano, dizia que “no inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise”. É inaceitável o silêncio de homens e mulheres considerados de bem, quando confrontados com o que se denomina “candidato paraquedista”, assim considerado aquele que só aparece em época de eleição. Em uma linguagem bem simples, são aqueles candidatos que residem em uma região bem longe da nossa e, sem pudor, vêm pedir votos em nossas casas. Passada a apuração, nunca mais o veremos!
É deprimente e causa náuseas observar diversos prefeitos apoiarem candidatos de fora, sem qualquer compromisso com a região. Não tenho receio em afirmar que a miséria que historicamente causa desgraça aos cidadãos dessas bandas pode ser tributada à baixíssima representatividade que historicamente ostentamos. Quem é de fora, meus amigos, não tem compromisso com a sua saúde pública, com a segurança pública de sua cidade, com a educação pública de seus filhos.
Incontáveis vezes vi e ouvi relatos de pessoas que, por absoluta inexistência de Atenção Básica à Saúde (ABS), presenciaram a dor da morte em ambulâncias a caminho da cidade de Montes Claros. Crianças que faltam às aulas por ausência de merendas nas escolas. Famílias que se findam em trágicos acidentes causados pela escassez de boas estradas. Segurança pública sendo enaltecida com o aporte de uma viatura policial à “frota” da cidade. É simplesmente ultrajante! E nesse período do ano a desgraça aumenta! Observo em redes sociais e em jornais impressos a cara de pau de vereadores, prefeitos e líderes comunitários que se gabam em receber uma ambulância, um trator, um caminhão como se fosse um verdadeiro benefício para a comunidade. Isso é, em verdade, uma tremenda vergonha!
Meus amigos, isso não melhora em absolutamente nada as suas cidades! É um engodo, uma grande enganação, uma farsa para buscar novamente o seu voto e entregar-lhe a forasteiros, gente de fora. Se querem discutir saúde pública, indaguem a seus representantes sobre quem irá atender a sua família quando faltar-lhes a saúde. Para qual hospital serão levados os seus entes queridos quando sobrevier a doença. Perguntem a seu prefeito sobre o índice de desenvolvimento humano de sua cidade, sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da escola de seus filhos e o que, concretamente, tem sido feito para melhorá-los.
“Ninguém pretende que a democracia seja perfeita ou sem defeito. Tem-se dito que a democracia é a pior forma de governo, salvo todas as demais formas que têm sido experimentadas de tempos em tempos”. Entretanto, em nossa região, a coisa tem sido muito feia! Há uma maneira, contudo, de enfrentar esse quadro. Comece vomitando na cara de quem engana o povo, de quem mente deslavadamente para o eleitor, de quem não respeita a consciência do cidadão e compra votos como se fosse bananas. Basta!
É possível mudar! É preciso renascer de forma muito parecida com o que faz a nossa vegetação todos os anos, mesmo quando as vidas pareçam áridas. Como o espaço é curto, a revolta é grande e a esperança persevera, só nos resta concluir essa provocação ao debate com as palavras de José Saramago: “Eu tinha dito que iria propor tirar a palavra utopia do dicionário. Mas, enfim, não vou a tanto. Deixe ela lá estar, porque está quieta. O que eu queria dizer, é que há uma outra questão que tem de ser urgentemente revista. Tudo se discute neste mundo, menos uma única coisa: a democracia. Ela está aí, como se fosse uma espécie de santa no altar, de quem já não se espera milagres, mas que está aí como referência. E não se repara que a democracia em que vivemos é uma democracia sequestrada, condicionada, amputada”. É assim nestes sertões das gerais!
(*) Delegado de Polícia Federal e Professor da Academia Nacional de Polícia
A imagem pode conter: 1 pessoa, terno

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

SINDASP-MG AÇÃO: Diretores fazem interlocução junto à rede hospitalar da Cidade de Juiz de Fora para discussões e trativas visando otimizar e melhor operacionalizar as demandas de escolta hospitalar nos casos de internação de detentos




Na tarde da última quinta-feira, 16/02/18, acompanhada do SINDASP/MG. na pessoa do Diretor Executivo Everaldo Márcio, a Coordenação e Assessoria da CIESP/JF reuniu-se com o Superintendente Regional de Saúde - sede JFORA/MG. - Dr. Oleg Abramov . Na pauta, buscar apoio e interlocução junto à rede hospitalar da Cidade para discussões e trativas visando otimizar e melhor operacionalizar as demandas de escolta hospitalar nos casos de internação de detentos, alcançando tb a questão da segurança local no ambiente ocupado por esses e melhor condições para os ASPs poderem cumprir a escolta hospitalar. Esse é um primeiro esforço e novos encontros serão agendados para apresentação das propostas desses ajustes.

FONTE: SINDASP-MG