domingo, 24 de setembro de 2017

Mulher é presa ao tentar entrar com drogas no presídio em Januária

Droga estava escondida nas partes íntima da mulher


Uma mulher de 19 anos foi presa na manhã deste domingo (24) ao tentar entrar com drogas no Presídio de Januária, no Norte de Minas. Segundo o delegado Emmanuel Robson Gomes, uma operação foi realizada, junto com agentes prisionais, para abordar a suspeita.

O delegado afirmou ainda que a mulher foi entrevistada e confirmou que estava com a droga. Ela retirou dos órgãos genitais um pedaço de maconha prensada. O entorpecente seria entregue ao companheiro da suspeita, que cumpre pena na unidade.Ela foi presa e encaminhada ao Presídio da cidade.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com
http://pablodemelo.blogspot.com.br/2017/09/mulher-e-presa-ao-tentar-entrar-com.html

D'POLICE UNIFORMES, DISTINTIVOS E ACESSÓRIOS DO SISTEMA PRISIONAL



CONTATOS: 

(31) 3293-5006      (31) 97123-6737
site: www.dpolice.com.br
e-mail: dpolice@police.com.br

O Curso Operador de Pistola e voltado para o cidadão de bem que deseja aprender a utilizar Pistolas Semi Automáticas(Glock,Taurus e Imbel) de forma legal e segura.

O curso terá 10 horas aula,sendo utilizados 50 disparos reais por aluno,estando Incluso certificado assinado por Instrutor de Armamento e Tiro credenciado junto ao Exército Brasileiro.

A imagem pode conter: texto

LAMENTÁVEL: AGENTE PENITENCIÁRIO FEDERAL ATIRA E MATA JOVEM DEPOIS DE BRIGA POR LUGAR EM FILA

Por RODOLFO CÉSAR E IZABELA JORNADA
24 SET 2017-09h:23

DELEGADO REGINALDO SALOMÃO DÁ DETALHES DO CASO E AO FUNDO, MÃE DA VÍTIMA CHORA - BRUNO HENRIQUE/CORREIO DO ESTADO



Agente penitenciário federal de 33 anos foi quem matou Adilson Silva Ferreira dos Santos, 23 anos, na madrugada de hoje, depois de show no estacionamento do Shopping Bosque dos Ipês. Ele não teve o nome divulgado.

O tiro foi disparado depois que o servidor público federal e Adilson, que trabalhava na Estância Montana na área de limpeza, tiveram desentendimento com relação a fila no banheiro químico. Testemunhas mencionaram que a discussão começou porque um queria ir no banheiro na frente do outro.

Depois de bate-boca, Adilson teria tentado dar um soco no agente, que sacou a arma e disparou contra a vítima, que foi atingida no tórax.

O agente foi preso e levado para delegacia. A arma que ele usava, uma pistola .40, foi apreendida.

O delegado da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, Reginaldo Salomão, explicou que por ser funcionário da segurança pública, o agente tem o direito de entrar armado no local da festa.

"Ele não estava embriagado. Era aniversário do agente e ele tinha saído para comemorar. O agente está chocado porque praticou ato de extrema gravidade e sabe disso. Chorou o tempo todo", detalhou o delegado, durante coletiva.

Para Salomão, o ato do agente pode estar relacionado à memória muscular (relacionada ao treinamento para tiro) e também por conta da situação de ameaças de organizações criminosas que agentes penitenciários federais tem sofrido no país. Neste ano já foram quatro servidores assassinados.

"Estamos trabalhando com pessoas traumatizadas. Ele (agente) sabe que ceifou a vida de uma pessoa de bem. Fez um único disparo", afirmou o delegado.

O inquérito registrado na Depac Centro foi de homicídio doloso e o agente penitenciário federal foi recolhido para cela da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras).

Reginaldo Salomão ponderou que não relacionou a questão da legítima defesa no boletim de ocorrência, mas a informação deve ser apurada em inquérito que será instaurado na 3ª Delegacia de Polícia Civil.

RISCO DE REBELIÃO

SERVIDORES PROTESTAM POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO E REAJUSTES SALARIAIS

  
No Presídio da Máxima, em Campo Grande, há manifestação de agentes penitenciários hoje e por isso o agente penitenciário federal precisou ser levado para cela especial em uma delegacia.

O delegado da Depac, Reginaldo Salomão, mencionou que a presença do servidor federal na unidade poderia causar uma rebelião.

Está previsto para esta segunda-feira (25) o agente passar por audiência de custódia para ser definido se ele permanece preso.

O CRIME

Depois de show de dupla sertaneja Henrique e Juliano, que aconteceu em Campo Grande, na noite de sábado, Adilson Ferreira dos Santos, 23 anos, foi assassinado ao ser alvejado por suposto agente penitenciário na madrugada de hoje, por volta das 3h.

O crime teria acontecido logo depois que o evento havia terminado.

O show aconteceu na área do estacionamento do Shopping Bosque dos Ipês, na Capital. O centro comercial emitiu nota de esclarecimento e informou que está colaborando com as autoridades. Ainda ressaltou que o evento foi realizado dentro das normas exigidas de segurança com apoio das Polícias Civil e Militar.

"A administração do Shopping Bosque dos Ipês informa que lamenta profundamente e está colaborando com as autoridades para esclarecimento sobre o incidente com arma de fogo ocorrido durante o show deste sábado (23), do qual resultou uma vítima com óbito", informou a nota.

A mãe de Adilson, Marlene de Souza Silva, disse que não consegue entender o que aconteceu, comentou que teve pouca informação sobre o crime e que o corpo do filho dela ficou entre 3h e 5h no estacionamento do shopping até ser levado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol).
"Ele comprou o ingresso desse show há quatro meses. Ele é trabalhador, estava me ajudando a assentar os pisos da nossa casa. A gente não sabe o que aconteceu", comentou Marlene na delegacia.

Adilson trabalhava no setor de limpeza na Estância Montana, que é uma chácara usada para realização de eventos.


Fonte: Correio do Estado

OPERAÇÃO LEGALIDADE - SINDASP/MG

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Professor que usou Bíblia para dar aulas de história a presos recebe prêmio

Di Gianne percebeu a grande quantidade de Bíblias disponíveis dentro da escola do presídio e decidiu utilizar o livro mais comum do sistema prisional




O professor de história mineiro Di Gianne de Oliveira Nunes está entre os 10 vencedores do “Oscar da educação”. Di Gianne, que leciona há 10 anos, colocou em prática um novo método para prender a atenção de seus alunos da Educação de Jovens e Adultos e Ensino Médio (EJA) da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) em Lagoa da Prata, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais: usou a Bíblia para ensinar história aos seus alunos. O prêmio, que reconhece professores de todo o país, foi criado há 19 anos e já reconheceu 211 educadores. Este ano, a Fundação Victor Civita recebeu 5.006 projetos inscritos e 10 foram vencedores da categoria Educadores Nota 10. Di Gianne é o único que representa o estado de Minas Gerais e recebeu o reconhecimento. Agora, concorre como Educador do Ano.
“Regime fechado, visão aberta”, esse foi o nome escolhido por Di Gianne Nunes para seu projeto. Professor de escola pública e privada, foi na Apac que surgiu a ideia de procurar por um método de estudo diferente. “Na unidade prisional, quando eu estava dando aula sobre império romano, um aluno me questionou se existia a possibilidade de estudar por meio da Bíblia. Foi então que percebi que a grande quantidade de Bíblias disponíveis dentro da escola do presídio. Agora, vou utilizar o livro mais comum do sistema prisional a nosso favor”, conta o professor. Ele demorou cerca de dois meses para se preparar para as aulas.

O primeiro desafio enfrentado pelo docente foi separar a fé do histórico. “O cenário da Bíblia é histórico e fértil. Mergulhamos em um trabalho intenso para estudar, analisando as tradições, as culturas e as sociedades dos romanos e dos gregos. Como no presídio os alunos não têm acesso à internet, usamos a Bíblia e os livros de história. Ora líamos um, ora outro e, depois, discutíamos se o fato era comprovado pela arquelogia”, conta. Os alunos aprenderam e se dedicaram: “Eles ficavam ansiosos para as aulas”, diz.
Continua depois da publicidade

As aulas ajudam, inclusive, em outras disciplinas, como literatura e atualidades, para entender os conflitos no Oriente Médio hoje. “Mudou o rendimento na sala de aula. Até na biologia, a lepra, por exemplo, muito citada na Bíblia. Ainda tem preconceito e isso vem desde a época. E tudo isso a gente vai refletindo, desconstruindo.” Além disso, a autoestima dos alunos aumentou e eles ficaram mais confiantes. “A mãe de aluno me ligou e disse, chorando: ‘Meu filho só tinha saído no jornal em páginas policial e, agora, todo mundo voltou a acreditar nele. De repente, ele era vencedor num projeto educacional em nível nacional”, lembra o professor.

Como ele ficou entre os 10 vencedores recebeu R$15 mil. Di Gianne resolveu devidir o valor entre os alunos da turma do EJA: “Nada mais justo. Eles são os protagonistas”, comentou. Agora, no fim de outubro, o professor vai à capital paulista junto com os outros docentes para concorrer ao título de Educador do Ano. Caso fique em primeiro lugar, receberá um vale presente de R$ 5 mil para a escola onde aplicou o trabalho e outro, em igual valor, de R$5 mil, para a escola onde aplicou o trabalho.

Resultado de imagem para correio braziliense

sábado, 23 de setembro de 2017

SISTEMA PRISIONAL NORTE DE MINAS - Albergado é baleado ao sair de presídio em Manga

Vítima relatou aos militares que autores estavam em um carro e efetuaram vários tiros; polícia constatou que homem foi atingido no ombro e no maxilar.


Resultado de imagem para TENTATIVA DE ASSASSINATO ARMA E TIRO

Um homem, de 45 anos, ficou ferido ao ser baleado em uma tentativa de homicídio em Manga, no Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, a vítima é um homem albergado, que cumpre pena no presídio da cidade.
A vítima relatou aos militares que no início do dia, quando saía da unidade prisional, percebeu a aproximação de um carro. O passageiro do veículo, segundo a vítima, sacou uma arma e efetuou vários disparos.
De acordo com o boletim de ocorrências, a vítima relatou que correu e conseguiu se esconder no cemitério que fica em frente ao presídio. Agentes prisionais ouviram os disparos, e os pedidos de socorro da vítima, e acionaram a polícia.
A PM afirma que encontrou o albergado com marcas de tiros no ombro direito e no maxilar. Ele foi socorrido ao hospital da cidade. A polícia fez buscas para tentar localizar os autores, mas até o início da noite desta quinta ninguém havia sido preso por envolvimento no crime.

AGENTES PENITENCIÁRIOS DE CORONEL FABRICIANO FAZEM APREENSÃO DE ILÍCITOS

Parabéns aos heróis anônimos do carcere pela destreza e compromisso funcional. Em vias de fato, os Agentes Prisionais do Presídio Regional de Coronel Fabriciano apreenderam nessa madrugada sábado (23), uma enorme quantidade de ilícitos, e evitou-se que chegasse aos presos, assim prevalecendo a garantia da ordem e disciplina da unidade prisional.




FONTE: www.blogdoalexandreguerreiro.com

ENTREVISTA DE UM REPÓRTER GOIANO COM O DR. RICARDO BRISOLLA BALESTRERI




Hoje, uma importante jornalista  de Goiás me entrevistou e fez uma inteligente pergunta: 



Por que o crime organizado cresceu tanto, no país, nos últimos  anos? Acho que vale reproduzir, aqui, a síntese do que respondi:



-Porque toda vez que o estado democrático de direito entra em uma crise de fragilização de suas instituições, através de sua desmoralização e fragmentação, seja por fatores morais, seja por fatores políticos, seja por fatores econômico, seja pelos três (como no caso do Brasil), se cria um vácuo de autoridade e poder  que, no mundo contemporâneo, é ocupado por organizações criminais tradicionais;



-Isso deve ser somado, em nosso país, à progressiva perda de liderança federal, no campo da segurança pública, inaugurada no período pós-PRONASCI, impondo aos entes federados, repentinamente, o encontro solitário, fragmentado e economicamente pobre de soluções;



E qual a forma mais eficaz de combater as organizações criminais?



Através de políticas públicas permanentes e convergentes, inter-setoriais e interestaduais, nos campos da prevenção e da repressão qualificada (como fazia o PRONASCI). Nesse sentido, o Brasil deu um salto histórico de qualidade quando, por inspiração do vice-governador de Goiás, Dr. José Éliton, criou o  Pacto Interestadual pela Segurança Pública, hoje por nós presidido e secretariado pelo competente Dr. Emmanuel Henrique Balduino DE Oliveira. Todas as ações do pacto foram um sucesso e destruíram importantes articulações do crime organizado e de organizações delinquenciais, comprovando que, com inteligência e "unidade na diversidade", o Estado de Direito é mais forte e se impõe!







sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Veículo do sistema prisional de Itamogi pega fogo na rodovia BR 491

 Por: João Oliveira

Foto de Júnior Bianchini

Um veículo do sistema prisional de Itamogi pegou fogo entre os municípios de Monte Santo de Minas e Itamogi, nas proximidades do KM 29 da BR 491, na tarde de quinta-feira (21/9), por volta das 18h22. Bombeiros foram acionados para conter as chamas que teriam se iniciado devido à pane elétrica no motor do carro, no entanto, isso ainda não foi confirmado. Não houve vítimas.
A Polícia Rodoviária também esteve no local, onde fez o controle do trânsito na via que chegou a ser interditada. Segundo informações, o veículo seguia sentido Monte Santo de Minas quando o incidente aconteceu. O Sistema Prisional de Itamogi não informou o motivo da viagem, mas há a informação de que o veículo não transportava nenhum preso. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

A imagem pode conter: carro e atividades ao ar livre