sábado, 13 de fevereiro de 2016

MEMÓRIAS DO ARQUIVO: Sistema Prisional Mineiro na tribuna da Câmara Municipal de Montes Claros com muito orgulho!

Homenagem ao ex-DG da Penitenciária de Francisco Sá


Pedro Maia representando o Sistema Prisional em alto nível

CONVOCAÇÃO DOS EXCEDENTES: 25/02 NA ALMG

Crítica do Livro Perseguição a um servidor público será feita por Alexandre Guerreiro


Começamos a DISSECAR um dos livros mais POLÊMICOS do SISTEMA PRISIONAL DE MINAS GERAIS, pois, contém uma linguagem diferenciada, o qual a saga do autor expões emoção, ação, adrenalina...

Por isso, optamos CRITICAR em vias de FATO o real e o surreal.


ASSISTA EM HD --- Emenda Parlamentar Liberada ao Sistema Prisional MG Exclusiva com o Deputado Cabo Júlio BALANÇA Minas com Ronnie Peterson

Dep. cb Júlio & Dr. Carlos Matola


video

O Deputado Cabo Julio, Vice Líder do Governo, esteve hoje acompanhado do Assessor da Suapi Carlos Matola, visitando os 92 (noventa e dois) bebedouros que foram comprados através de emenda se sua autoria. 

Alem dos bebedouros serão feitas obras nos alojamentos de unidades.

"Esse dinheiro é exclusivo para atender os agentes. Os colegas precisam de um alojamento digno pra trocar de roupa e guardar seus pertences além de terem bebedouros novos com agua gelada para seu turno de serviço, isso é o mínimo que eles merecem, em breve outros anúncios iremos fazer", destacou o Deputado.

Em breve vamos anunciar o inicio das obras de adaptação para a CASA DE SAÚDE dos agentes, um local em que os colegas terão atendimentos psicológico e psiquiátrico EXCLUSIVO para os servidores do sistema. Atualmente os colegas são atendidos muitas vezes ao lado de um preso.

Quero agradecer ao Zuley e ao Matola que estão empenhados para que estes recursos sejam usados para beneficio dos agentes.

Deputado Cabo Julio
Vice Líder do Governo



Book Trailer PERSEGUIÇÃO A UM SERVIDOR PÚBLICO / André Luiz Francisco dos Santos

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

SINDICATO DO SISTEMA PRISIONAL FUNCIONA EM SÃO PAULO

ASP é agredido em São Bernardo e diretor proíbe entrada de sindicatos
Qui, 11 de Fevereiro de 2016 20:12
12714166 10208437850771363 477923245 n
Um ASP foi agredido no CDP de São Bernardo, na manhã desta quinta (11/02). No momento de liberar as celas para contagem, presos dominaram o servidor, que foi encaminhado para o Pronto-Socorro com escoriações, mas passa bem. A unidade passará 15 dias na tranca, como de costume nestes casos.
Os diretores do SIFUSPESP Adriano Rodrigues dos Santos (Comunicação) e Fábio Jabá (Formação) estiveram na unidade para averiguar os fatos, mas foram impedidos de entrar pelo diretor de Portaria, que informou esta seguindo ordens do Diretor Geral Cláudio Portela, com orientação da SAP de que nenhum sindicato poderá passar da subportaria.
Os representantes do sindicato conversaram com os servidores, para orientar de como proceder com as agressões: registrar Boletim de Ocorrência e Notificação de Acidente de Trabalho, além de comunicar o SIFUSPESP para acompanhar de perto o caso.
Amanhã, o presidente do SIFUSPESP, João Rinaldo Machado, questionará diretamente o secretário da SAP, Lourival Gomes, sobre esta absurda e ilegal suposta orientação. O SIFUSPESP também recebeu informações sobre uma agressão a ASP em Guarulhos e Franco da Rocha, que serão averiguados pelo sindicato.

Montes Claros – Exército Brasileiro vai combater ao mosquito Aedes Aegypti em Montes Claros

Reviewed by: 
Rating:
5
On 11 de fevereiro de 2016
Last modified:11 de fevereiro de 2016

Summary:

Montes Claros - Exército Brasileiro vai combater ao mosquito Aedes Aegypti em Montes Claros
 
As Forças Armadas estão participando do esforço nacional de combate ao mosquito Aedes Aegypti desde dezembro de 2015 e, devido ao crescente aumento de casos de dengue, febre Chikungunya e de Microcefalia causada pela Infecção por Zika Vírus, intensificará suas ações.


Em Montes Claros, o 55º BI, Batalhão Dionísio Cerqueira, irá, juntamente com a Prefeitura, no próximo dia 13 de fevereiro, realizar uma ação subsidiária com a intensão de orientar a população montes-clarense no combate ao mosquito. As ações ocorrerão das 7:00 às 11:00 da manhã, abrangendo os principais bairros da cidade. Serão empregados aproximadamente 150 militares além dos servidores da Prefeitura. Serão entregues panfletos bem como orientações verbais de medidas de combate e prevenção ao mosquito.

Seu Dilson na luta por um sistema humanizado e valorizado concede entrevista na Rádio Educadora AM de Montes Claros numa abordagem geral



Nesta segunda-feira,10/02, participou do programa “Caminhos de Vida” (Rádio Educadora AM e www.bompastor.org.br) Dílson Antônio Marques, Coordenador Arquidiocesano da Pastoral Carcerária de Montes Claros. Destaca o papel da Pastoral Carcerária no sentido de levar o Evangelho de Jesus Cristo aos cárceres da área de abrangência da Arquidiocese de Montes Claros e colaborar para que os direitos humanos sejam garantidos, através de denúncias, bem como propostas de medidas de conciliação e paz; conscientizar a sociedade para a difícil situação do sistema prisional; promover a dignidade humana; melhorar as condições físicas dos cárceres; motivar a criação de políticas públicas que zelam pelo respeito aos Direitos Humanos.
Ressalta a importância das atividades laborais, artísticas e artesanais, além da oportunidade de estudo, desenvolvidas nos ambientes de prisão existentes nos municípios de abrangência da Diocese de Montes Claros. 
Frisa a importância das parcerias para a realização do trabalho: Conselho da Comunidade, TJMG, SECRETARIA DE SAUDE, OAB, CEAPA, além do apoio entidades da sociedade e de voluntários.
Contato: E-mail: pastoralcarcerariamoc@yahoo.com.br ou dilsonmarques@oi.com.br

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Visitas na Papuda estão suspensas por surto de caxumba nos detentos; - Familiares, policiais, oficiais de justiça e advogados não podem ter contato direto com os presos de certas alas


Um surto de caxumba dentro do presídio da Papuda vai limitar as visitas de familiares e amigos nesta semana. Os encontros ocorrem às quartas e quintas-feiras. Profissionais com contato direto com os presos, como oficiais de justiça, advogados e policiais, terão acesso impedido nas alas atingidas. A direção informou, na segunda-feira (8/2), do alastramento da doença nas dependências do presídio. A medida é preventiva e para o controle infeccioso. Segundo informações da Secretaria de Saúde, são 74 infectados, sendo 73 internos e uma servidora. 
O Centro de Detenção Provisória (CDP) é onde se concentra o maior número de diagnósticos: são 69 registros somente na primeira semana de fevereiro. Os outros cinco casos foram identificados no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), sendo quatro internos e uma funcionária. Essas alas não receberão novos detentos enquanto houver o surto. 
Para evitar que a doença contamine mais presos, foi montado um esquema de emergência, que conta com uma equipe médica de plantão e vacinação intensiva - 320 doses já foram ministradas, segundo a Secretaria de Saúde. 

Para casos mais complexos, a administração da Papuda encaminhará os pacientes para hospitais de referência onde existem salas prisionais, tais como Hospital Regional da Asa Norte, o Hospital Regional do Paranoá e o Hospital de Base. 
O coordenador-geral da Subsecretaria do Sistema Penitenciário, Richard Moreira, explicou que, por enquanto, as visitas estão suspensas, mas que, no decorrer dos dias, novas medidas poderão ser tomadas caso haja evolução de casos. Ele ressalta que precisa da compreensão dos familiares, pois a caxumba é infecciosa. Carlos Zanetti, superintendente da Região de Saúde Leste afirma também que tudo está sendo feito considerando a segurança sanitária e física, tanto da população interna quanto dos agentes e da população externa, que os visita.

Atendimento 
A visita de oficiais de justiça e de policiais está suspensa por causa do contato direto desses profissionais com os presos. Os advogados com contato direto com os presos também não poderão comparecer à Papuda. Segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania, casos específicos serão levados à direção do estabelecimento.

Procedimentos 
A recomendação é a de que as alas antigidas sejam isolados por 10 dias, contados a partir do último caso identificado da doença. Internos sintomáticos não poderão circular fora dos centros por um período de 30 dias.

Todos os servidores da segurança lotados no Complexo Penitenciário da Papuda serão vacinados. A medida se estende a agentes de escoltas de todo o Sistema Penitenciário do DF.

Familiares, advogados e servidores devem ser instruídos sobre os sintomas da caxumba e o atendimento nas unidades de saúde do DF. Os agentes de segurança também deverão comunicar aos responsáveis no Complexo da Papuda caso haja indícios da doença neles ou em pessoas próximas.

Existe ainda um caso isolado da doença no Centro de Progressão Penitenciária, no Setor de Indústrias e Abastecimento, mas as pastas informam que o interno infectado não é egresso recente da Papuda.

Não há casos em outros presídios do Distrito Federal.
Com informações da Agência Brasília