quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Deputados mineiros têm cassação confirmada por abuso de poder econômico, entre eles o ex-Agente Penitenciário Márcio Machado (MISSIONÁRIO MARCIO SANTIAGO)

Plenarinho II - Palácio da Inconfidência - ALMG - Rua Rodrigue
Deputado estadual Márcio Santiago teve mandato cassado por decisão do Plenário do TSE

Da redação 
22/08/18 - 10h12
Em sessão realizada nessa terça-feira, o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a cassação dos mandatos e a inelegibilidade por oito anos do deputado federal Pastor Franklin Lima (PP) e do deputado estadual Missionário Márcio Santiago (PR), ambos de Minas Gerais, por abuso de poder econômico nas eleições de 2014.
A cassação foi decidida pelo TSE faltando pouco mais de quatro meses para o encerramento dos mandatos dos dois políticos. Preocupado com sua decisão na Justiça Eleitoral, Márcio Santiago já havia desistido de tentar a reeleição neste anos e lançou sua mulher, a também Missionária Lêda Santiago, como candidato a deputada estadual pelo PR. Já Franklin Lima se candidatou à reeleição.
Os ministros do TSE determinaram a execução imediata da decisão, após a sua publicação, com o afastamento dos deputados cassados e a posse de seus suplentes, sem a necessidade de aguardar o trânsito em julgado da decisão.
Com maioria dos votos, o TSE rejeitou recurso dos deputados contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) que havia condenado a dupla pela participação em evento religioso da Igreja Mundial do Poder de Deus, na Praça da Estação, em outubro de 2014, na véspera da eleição, avaliado em R$ 1 milhão.
Segundo a ministra Rosa Weber, relatora da matéria no TSE, o líder da Igreja Mundial, Valdomiro Santiago, fez, na ocasião, pedido de votos aos dois deputados durante o evento, sendo que um deles, Márcio Santiago, é seu sobrinho. Ele disse que o religioso solicitou também que os fieis conseguissem “mais dez votos” para os candidatos.
A reportagem entrou em contato com os dois deputados, para ouvir a posição deles sobre a confirmação da cassação de seus mandatos, mas ainda não obteve êxito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.