sexta-feira, 27 de abril de 2018

Visitas são adiadas após nova fuga na penitenciária Nelson Hungria

Parentes de detentos do Pavilhão 12 não puderam entrar no presídio na manhã desta sexta-feira (27). Visitação será permitida somente no turno da tarde.


Por Carlos Eduardo Alvim, TV Globo

Catiane de Fátima Silva, 30 anos, está na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, onde o marido está preso; presídio teve novo registro de fuga (Foto: Carlos Eduardo Alvim/TV Globo)

Parentes de detentos de um dos pavilhões da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, não puderam entrar para visitas na manhã desta sexta-feira (27). Seis detentos fugiram na noite passada, sendo um recapturado, e mais 15 entraram em confronto com os agentes nesta madrugada, conforme a Secretaria de Estado de Administração Prisional.
A direção de segurança do presídio conversou com as famílias e informou que a entrada seria liberada das 14h às 17h. Normalmente, as visitas ocorrem das 8h às 17h. Os alimentos levados pelos parentes foram recebidos e serão encaminhados aos presos na hora da visita.
Do lado de fora do presídio de segurança máxima, visitantes reclamaram do adiamento. A doméstica Catiane de Fátima Silva, 30 anos, foi uma das pessoas que teve que aguardar. Ela saiu do interior para visitar o marido, que é um agente acusado de tentativa de furto.
“Acho um absurdo. Um presídio que leva nome de segurança máxima, que foge gente toda semana, e um pavilhão que não tem nada com isso, acaba prejudicado. Saí de Barbacena meia- noite, cheguei 7h30 e estou do lado de fora. Recolheram a comida e deixaram no chão, isso é muito humilhante”, disse Catiane.
Desde dezembro do ano passado, houve cinco registros de fuga na Nelson Hungria. Trinta e um detentos conseguiram fugir, oito foram recapturados, conforme a Secretaria de Administração Prisional (Seap). A segurança foi reforçada na entrada do presídio desde a última noite.
A Secretaria de Estado de Administração Prisional informou que a visitação no Pavilhão 12, que acontece às sextas-feiras, será realizada mais tarde devido aos procedimentos de revista nas celas do complexo.
De acordo com a Comissão de Assuntos Carcerários da OAB-MG, este dia de visitação é para policiais e agentes presos, o que ocorre separadamente dos demais detentos por questões de segurança.
Veja reportagem do Bom Dia Minas sobre a última fuga na penitenciária Nelson Hungria:
FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.