terça-feira, 27 de março de 2018

Agente penitenciário que matou jovem de 25 anos ficará em liberdade em São Lourenço, MG

O Agente prestou depoimento por cerca de duas horas à polícia, mas não ficará preso e vai continuar trabalhando normalmente.



O agente penitenciário que matou um jovem de 25 anos na madrugada de sábado (24) em São Lourenço (MG) se entregou na manhã desta segunda-feira (26) para a Polícia Civil. M. W. prestou depoimento por cerca de duas horas à polícia, mas não ficará preso e vai continuar trabalhando normalmente. Um vídeo gravado de uma janela flagrou o momento em que Júlio César Cândido Pereira, que ameaçava o agente com um facão, é atingido por dois tiros.
O crime aconteceu por volta das 2h de sábado, depois de um desentendimento entre os dois. De acordo com a polícia, a vítima ameaçou o agente penitenciário com um facão. Ele reagiu e efetuou um disparo como advertência. O jovem, então, pegou uma cadeira para arremessar no outro homem. Neste momento, o agente atirou por duas vezes, atingindo uma das pernas e o peito da vítima.
"O que motivou e o que nós vimos ai pelos vídeos foi uma agressão que ele estava na iminência de sofrer e na hora ele entendeu que precisava efetuar os disparos para proteger a própria vida", disse o advogado de defesa do agente, Rogério Mello.
Logo após o crime, o agente penitenciário fugiu. A principal suspeita é de que os dois já teriam uma briga antiga. Assim que se apresentou, o agente penitenciário prestou depoimento, mas a polícia não passou detalhes sobre o caso.

"Ele não vai ficar preso, ele se apresentou espontaneamente à Polícia Civil, vai se submeter a um exame de corpo de delito e ele está colaborando com a Justiça. O episódio é lamentável para as duas famílias. Para a dele e para o jovem que perdeu a vida", concluiu o advogado de defesa.
Até agora, cinco testemunhas foram ouvidas. A arma e o facão usados no crime foram apreendidos. Segundo a polícia, a vítima não tinha passagens pela polícia.
A Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) disse que vai aguardar a conclusão do inquérito policial para definir quais medidas serão tomadas em relação ao agente penitenciário, que trabalha no presídio da cidade. Enquanto isso, ele vai continuar trabalhando normalmente. Ainda conforme a secretaria, o agente tem autorização para portar arma mesmo fora do horário de trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.