terça-feira, 31 de outubro de 2017

Casa de comandante da PMMG é atacada na madrugada desta terça

Segundo a PM, por volta das 4h da madrugada, suspeitos, não identificados, efetuaram seis disparos de arma de fogo contra a casa da vítima no Caiçara

PUBLICADO EM 31/10/17 - 15h27
Maria Lúcia Gontijo e Natália Oliveira
Siga pelo twitter @otempo

A casa do coronel e comandante do Policiamento Especializado da Polícia Militar (CPE) em Belo Horizonte, foi atacada na madrugada desta terça-feira (31). A residência fica no bairro Caiçara, região Noroeste de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), por volta das 4 horas da madrugada, suspeitos, não identificados, efetuaram seis disparos de arma de fogo contra a casa da vítima.

“Nenhuma pessoa foi atingida e os projéteis acertaram apenas estruturas da residência. Levantamentos preliminares já nos direcionam à suposta autoria da ação, e não há indicativos que qualquer relação com os episódios ocorridos do sistema penitenciário. Todos os esforços estão mantidos para o enfrentamento à criminalidade e defesa da sociedade em Minas Gerais, e não seremos tolerantes com nenhuma ação praticada contra encarregados da aplicação da lei”, informou a polícia por meio de nota.

A empregada doméstica que trabalha na casa do coronel atendeu a equipe do jornal O TEMPO e disse que todos estão abalados. “Meu patrão não vai falar nada, mas estamos abalados e assustados. Graças a Deus estamos todos bem e é só isso que temos a dizer”, disse. Em meio as grades do portão da casa do Coronel é possível ver marcas de tiros no vidro da porta.

A dona de casa de 55 anos, vizinha do coronel, que pediu para não ser identificada, estava na porta de casa dela quando nossa equipe chegou no local, ela disse que está em oração pela família dele. "Eu ouvi os disparos, fiquei muito assustada, mas para mim era confusão na rua, só de manhã que soube que era um atentado contra o coronel. Estou orando por eles, ninguém merece passar por isso”, disse.

Na padaria, próximo à casa, uma atendente de 22 anos que também pediu anonimato informou que soube do tiroteio quando chegou para trabalhar nesta terça pela manhã. “A rua estava cheia de curiosos e polícia, levei um susto, conheço o coronel e a família dele, fiquei assustada. Espero que isso não se repita”, disse. Ela conta que a padaria ja foi alvo de assaltos, mas considera o bairro tranquilo. “Ja presenciei assaltos aqui, mas nada de grande porte, o que aconteceu hoje deixou todo mundo assustado”, disse.

Enquanto a reportagem de O TEMPOesteve no local, pelo menos duas motocicletas da Polícia Militar passaram pela região fazendo o patrulhamento.

Fonte: OTempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.