sexta-feira, 29 de setembro de 2017

DIRETORES DO DESIPE E EGESP TESTAM ARMAS ADQUIRIDAS PELA SEJUC DE SERGIPE

O diretor do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe) e coordenador do Setor de Armas da Secretaria de Justiça e Defesa do Consumidor (Sejuc), Agenildo Júnior, visitou hoje, 28, a fábrica da Taurus, em São Leopoldo (RS)


Sejuc 
28/09/2017


Agenildo e Delmario estiverem em São Leopoldo para conhecer a fabrica do fornecedor



Ele e o diretor da Escola de Gestão Penitenciária (Egesp), Delmário Magalhães, foram inspecionar as armas – carabinas e pistolas – adquiridas pela Sejuc com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), atendendo uma determinação do secretário Cristiano Barreto. Em junho deste ano a Sejuc recebeu autorização do Comando Militar do Nordeste para adquirir produtos controlados pelo Exército.

“Nós demos mais de 1.700 tiros com os armamentos comprados pela Sejuc”, disse Agenildo Júnior, para testar a qualidade dos equipamentos. Agenildo e Delmário, integrantes do conselho gestor do Fundo Penitenciário Estadual (Fupen), foram recepcionados por funcionários da Taurus que os acompanharam durante os testes.


Modernas armas que irão equipar o Sistema Penitenciário Sergipano



O secretário Cristiano Barreto lembrou que a aquisição destas armas, que devem chegar em Aracaju em meados de outubro, é o começo do processo de reaparelhamento dos equipamentos da Sejuc utilizados pelos agentes e guardas prisionais no dia a dia. “Os servidores não possuíam, sequer, porte de arma regulamentado. E, para completar, as armas existentes foram fruto de doação, muitas delas em estado precário”, comentou



As aramas recentemente adquiridas deverão chegar a Aracaju ainda em outubro deste ano


Segundo Cristiano o porte de arma era uma reivindicação da categoria que se arrastava desde 2015 e no dia 24 de março deste ano, durante inauguração da Cadeia Territorial de Areia Branca Antônio Nascimento Nogueira, o governador Jackson Barreto assinou o decreto regulamentando o porte de armas para os agentes.

“Os agentes e guardas têm o direito legal de portar armas de fogo dentro e fora dos estabelecimentos. Isso nunca havia sido regulamentado. Com isso, acabamos com a clandestinidade do uso de arma de fogo por parte da categoria”, disse, à época, Cristiano.



Fonte: Sejuc



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.