domingo, 23 de julho de 2017

Agente Socioeducativo é morto a tiros no bairro Esperança em Ipatinga

Homem usou arma com mira a laser para atirar em agente socioeducativo na rua 14, do bairro Esperança

Leonardo Oliveira da Silva, de 35 anos

Um caso que, no momento é tratado como crime passional, está em apuração em Ipatinga. O assassinato foi registrado por volta de 22h de sábado (22), na rua 14, bairro Esperança, em Ipatinga, onde Leonardo Oliveira da Silva, de 35 anos, foi morto a tiros. Leonardo era lotado na Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas e trabalhava no CSE, no Centro de Ipatinga.


O alvo do crime, entretanto, poderia ser outra pessoa, um amigo da vítima. Pelo menos é o que indica a versão do caso foi apresentada à polícia por outros dois homens, Jean silva Costa, 31 anos e Marcelo Batista Peixoto, de 35 anos, conforme apurou o Portal Diário do Aço.

Conforme Jean e Marcelo contaram à polícia, os dois estavam a bordo de um Fiat Siena e foram à rua 14 onde se encontrariam com uma mulher, namorada de Jean. 

Os dois amigos eram seguidos pelo agente do Sistema Socioeducativo, Leonardo Oliveira, que estava em uma motocicleta. Ao chegar ao local, assim que a mulher ia entrar no veículo, aproximou-se rapidamente um indivíduo, não identificado, com capuz na cabeça e portando uma arma com mira a laser apontando na direção da mulher, que correu e abrigou-se atrás de uma residência, momento em que escutou um disparo e arma de fogo. 



Jean e Marcelo fugiram do local, no carro, sentido ao fim da rua, que não tinha saída. Os dois tiveram que retornar e avistaram Leonardo em luta corporal e o homem armado. Mais tiros foram efetuados e o atirador saiu correndo. 

Quando se aproximaram de Leonardo perceberam que o amigo já estava morto. A motivação do crime ainda é apurada. 

O que se sabe é que a mulher mantinha relacionamento com Jean, após ter rompido o relacionamento com outro homem, há aproximadamente 20 dias. Esse homem está sendo procurado pela polícia como suspeito do crime.

Conhecidos de Leonardo informaram ao Portal DA, que a vítima morava na rua Joel, no bairro Canaãzinho e já trabalhou na antiga Mavimoto/Honda, antes de ser agente socioeducativo.

Preso tenta fugir de presídio de Fabriciano com peruca e óculos

Acusado de vários crimes, “Calado” tentou enganar os agentes no fim da visita na unidade prisional



Rodrigo Martins Custódio, de 30 anos, o conhecido “Calado”, tentou ludibriar a segurança do Presídio de Coronel Fabriciano na tarde deste sábado. Recolhido na unidade prisional sob a suspeita de diversos crimes, Calado tentou sair em meio aos visitantes, no encerramento das visitas, com uma peruca e um par de óculos.

O fato curioso, digno de um enredo de ficção, aconteceu no fim do horário permitido para a visitação de familiares dos reclusos da cadeia. Na fila para sair do presídio, estava uma pessoa que chamou a atenção dos agentes penitenciários. Esta “visita” aguardava o momento de sair do pátio da unidade, como apurou o Portal Diário do Aço, e parecia com alguém conhecido deles.

O suspeito foi chamado e, para surpresa dos agentes, era o preso Rodrigo Martins. Ele trocou de roupas, retirando o tradicional vermelho da Suapi (Subsecretária de Administração Prisional), colocou uma peruca e um par de óculos, como se fossem de grau. Ao contrário dos filmes ou séries de televisão, o preso não conseguiu sucesso na empreitada e voltou para a cela.

sábado, 22 de julho de 2017

MÚSICA - THIAGO MEDEIROS NO BLOG DO ALEXANDRE GUERREIRO

Dentista que se passava por major do Exército é encontrado morto na piscina de casa



Reprodução
Terminou de forma trágica o caso do dentista Eudes Rodrigues Libanio, de 48 anos, que durante sete anos se passou por major do Exército Brasileiro para a esposa. O homem foi encontrado morto na manhã deste sábado na casa de alto luxo onde vivia, no Bairro Fernão Dias, Região Nordeste de Belo Horizonte.
Eudes foi achado sem vida na borda da piscina. Ao lado do corpo havia uma taça de vinho, uma faca, além de medicamentos tranquilizantes. Inicialmente, o dentista teria tentado cortar os pulsos, mas acabou desistindo. Então, ele teria tomado uma grande dose de medicamentos com vinho até perder a consciência.
Segundo informações apuradas pela Itatiaia, o homem teria dito à empregada da residência na noite dessa sexta que o ‘sofrimento dele iria durar pouco’. Eudes também teria deixado vários bilhetes espalhados pela casa.
Rotina de mentiras
Durante anos, Eudes Libanio acordava cedo, colocava uma farda do Exército e saía para trabalhar. Quando chegava na sede do Quarto Comando da Região Militar, na Avenida Raja Gabáglia, ele ainda enviava a localização via celular para a esposa.
O suposto major, que na realidade trabalhava em um consultório particular de odontologia na Rua Ceará, Região Centro-Sul de BH, foi desmascarado por militares do Tático Móvel na quarta-feira passada. Na casa dele foram apreendidas diversas fardas do Exército, um revólver calibre 32 e duas réplicas de armas de fogo. A PM chegou a ele após uma denúncia anônima. Ele já havia sido preso em 2010, também por se passar por militar do Exército Brasileiro.
Ouça acima a reportagem completa de Renato Rios Neto.
Itatiaia 610 am - 95,7 fm

SISTEMA PRISIONAL FALIDO OU NÃO?

Resultado de imagem para alexandre guerreiro
Alexandre Guerreiro - Moc
www.blogdoalexandreguerreiro.com

O SISTEMA PRISIONAL MINEIRO precisa de um mega INVESTIMENTO, ou seja, algo em torno de duzentos milhões de reais, para uma guinada, mas, as verbas destinadas​ às unidades prisionais são verdadeiras migalhas que nada resolvem e/ou quando chegam...(risos)
Ser DIRETOR PRISIONAL é operar milagres - é fazer GESTÃO sem "dinheiro" é fazer o inacreditável ao lidar CONTRA tudo e a todos... É incrível ser GESTOR PRISIONAL sem LEI ORGÂNICA, é saltar barreiras sem LIMITES, pois, o CARGO COMISSIONADO é uma alienação... "às vezes, o ódio impera às técnicas e as EMOÇÕES prevalecem"...
Trabalhar no SISTEMA é fazer o inimaginável, ainda que ROMPERMOS as barreiras da insânia partidária dos "puxas sacos", etc. Nossa MISSÃO: CUSTÓDIA e RESSOCIALIZAÇÃO... POLÍTICA SE FAZ COM TÉCNICA E NÃO COM ESPAVENTOS!

AUTOR: ALEXANDRE GUERREIRO

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Advogados brigam por causa de clientes dentro de presídio

Fonte: O Tempo 

EM JUIZ DE FORA MG

Advogados brigam por causa de clientes dentro de presídio
A briga teria começado porque um advogado achou que o colega de profissão estava roubando seu cliente; os dois advogados chegaram a dar voz de prisão um para o outro
PUBLICADO EM 20/07/17 - 16h56
Imagem relacionada
NATÁLIA OLIVEIRA
SIGA PELO TWITTER @OTEMPO
Dois advogados de 27 e 41 anos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora, na Zona da Mata, depois de brigarem dentro da penitenciária José Edson Cavaliere na cidade. De acordo com a Polícia Militar, um agente penitenciário acionou os militares na tarde desta quinta-feira (20), após a confusão. A briga teria começado porque um advogado achou que o colega de profissão estava roubando seu cliente.
O agente contou aos policiais que foi chamado por um colega de trabalho que disse que o advogado de 27 anos estava dizendo que tinha sido agredido pelo advogado de 41 anos e que o mais novo deu voz de prisão ao advogado de 41 por agressão. A polícia informou que a vítima estava com o rosto avermelhado, mas nenhum agente presenciou as agressões.
O profissional de 41 anos disse que não agrediu o de 27 e deu voz de prisão para ele por injúria. Os militares levaram os dois para a Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora.Os dois advogados estavam atendendo clientes deles quando começou a confusão.

AGENTES PENITENCIÁRIOS COMPRE JÁ SEUS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA: CINTO DE GUARNIÇÃO COMPLETO E COLDRE COM TRAVA, CAPA DE COLETE, BOLSAS TÁTICAS E VARIEDADES - PREÇOS PROMOCIONAIS NO COMERCIAL SÃO JOSÉ

CONTATOS DE VENDAS: (31) 9.9981-5990 "Whatsapp"
César
Raquel Maria 
Dep. Fiscal
(31) 2512-2857
Skype fiscal@comercialsaojose.com.br





Aniversário do SINDASPMG - 13 ANOS DE LUTA



No próximo dia 24 de julho o SINDASP-MG estará completando 13 anos de fundação e, como o Sindicato é feito por seus filiados, estaremos sorteando três vales para compra de Pistolas 380, diárias no Clube Celp para 15 casais e um mês de aulas gratuitas para duas pessoas em qualquer modalidade de luta oferecido pelo Centro de Treinamento Rules.

O sorteio será realizado no dia 28 de JULHO na sede do SINDASP-MG, em Belo Horizonte, e será transmitido ao vivo pela nossa página do Facebook.

Sistema Prisional mineiro agora conta com o Núcleo de Escolta Hospitalar





A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna
Dr. Marcelo Costa Secretário Adjunto de Administração Prisional


A Região Metropolitana de Belo Horizonte ganhou nesta quinta-feira, 20 de julho, mais um reforço para o Sistema Prisional: o Núcleo de Escolta Hospitalar do Estado. O projeto foi possível graças aos esforços de agentes de segurança penitenciários da Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP). No local, agentes ficarão sempre à disposição para assumir as escoltas hospitalares de presos recém-admitidos em unidades prisionais, liberando, assim, policiais militares e civis para retornarem ao trabalho constitucional. A localização do Núcleo é estratégica. Ele fica ao lado do Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, no bairro Horto.

O Secretário Adjunto da Administração Prisional, Marcelo Costa, esteve presente na solenidade de inauguração. Com um discurso encorajador, ele emocionou a todos ao destacar a força dos profissionais que mantêm a SEAP. “Eu tenho 18 anos de Sistema Prisional. Sou do tempo em que fazíamos a escolta de forma precária, em ônibus e até em Fusca. Minas Gerais, atualmente, é referência em assuntos penitenciários e deve isso às pessoas que conduzem esse lugar. O que nós estamos fazendo hoje é respeitar essa categoria, trazer dignidade às pessoas que seguram nos ombros o Sistema Prisional mineiro. A minha emoção aqui é de estar dando exemplo para o País, mas destacando que isso é fruto de muito trabalho de servidores anônimos”.
O Núcleo faz parte da Central Integrada de Escolta do Sistema Prisional. Segundo o coordenador-geral da CIESP, Lúcio Antônio Silva, a criação do espaço se deu pela necessidade de ajudar as Polícias Civil e Militar. “Agora, assim que formos comunicados, assumiremos a escolta de presos recém-matriculados no Sistema, liberando os policias para suas atividades habituais. Ficamos com os presos até ele receber alta e, depois, o levamos para uma unidade prisional”.
Para Lúcio, a novo espaço mostra que o trabalho em conjunto é de suma importância. “É um projeto inovador, um progresso que fortalece o nosso compromisso e o do Estado de demonstrar a preocupação em ofertar um serviço de qualidade”. Neste momento inicial, 36 agentes, divididos em equipes, estão lotados no Núcleo. A intenção é que esse número seja maior, para que o setor possa fazer até 10 escoltas hospitalares ao mesmo tempo.
O Núcleo conta com três salas, três banheiros, garagem e alojamento, além de ter uma viatura e equipamentos de segurança como: algemas, tonfas, bastões e outros. A reforma do local durou cerca de 30 dias e foi feita por três presos e dois agentes. O material usado na obra veio de doações de unidades prisionais da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Divulgação

Neste momento inicial, 36 agentes, divididos em equipes, estão lotados na unidade, sempre à disposição para assumir as escoltas hospitalares de presos recém-admitidos em unidades prisionais
Créditos: www.g37.com.br

quinta-feira, 20 de julho de 2017

SINDASPMG - Subsede JF VISITA UNIDADES PRISIONAIS DE BICAS



SINDASPMG, através da Subsede JF, visita a unidade prisional de Bicas/MG, na zona da mata, e realiza doação de 4 rádios HT para ajudar na comunicação e procedimentos de segurança da unidade, que não dispunha de nenhum rádio para comunicação.

Fonte: Subsede JF - SINDASPMG


COBRANÇA DE ICMS INDEVIDA NA SUA CONTA DE ENERGIA


quarta-feira, 19 de julho de 2017

Dr. Rodrigo Xavier Ouvidor do Sistema Penitenciário de Minas Gerais participa do 11º Encontro do FBSP

OUVIDORIA DE MG BEM REPRESENTADA!

A imagem pode conter: 1 pessoa

O 11º Encontro Anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública foi realizado nos dias 17, 18 e 19 de julho de 2017, em São Paulo (SP), no Centro de Convenções Rebouças.
O evento proporcionou o tema “Reforma e Modernização das Instituições Policiais” e reuniu pesquisadores, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado, policiais e membros do sistema de justiça criminal em torno do debate urgente e necessário de modernização da segurança pública e aproximação entre polícia e sociedade.
O evento contou com grupos de trabalho que abordaram temas como: políticas de redução de homicídios, crime organizado e prisões, violência contra a mulher, relação entre polícia e sociedade e modernização e reformas das instituições policiais. 
Por fim, o evento contou ainda com atividades sobre novas tecnologias no combate ao crime, sistemas de informação e inteligência, roubos a instituições financeiras, dentre outros.
11° Encontro do FBSP

Carta Aberta ao Sistema Prisional de MG



Resultado de imagem para dr marcelo jose secretario adjunto


Vimos por meio desta carta expor apoio ao Dr. Marcelo José Gonçalves Da Costa SECRETÁRIO ADJUNTO SEAP, nós Agentes Penitenciários do Norte repudiamos qualquer ato calunioso de "abutres servil" defensores da politicagem, cuja eles disseminaram mentiras, agindo de má-fé em redes sociais com afirmações falsas ofendendo à sua honra.

Obviamente, os personagens caricatos são manipulados, persuadidos e com migalhas defendem uma ideologia que sobrecarrega nossa profissão à crise institucional, assim à nossa meritocracia fica a mercê de facínoras.

Apostamos sim nos trabalhos técnicos e humanos proporcionados pelo Dr. Marcelo para à nossa categoria, ele detém formação, currículo e experiência de décadas na pasta prisional.

Por fim, nós acreditamos na promoção das soluções em circunstâncias vividas no cotidiano funcional e estamos fechados pela busca da harmonia proposta pelo Dr. Marcelo para os Agentes Penitenciários de MG.

SINDASPMG NORTE DE MINAS - SUBSEDE

PROMOÇÃO do Coturno Modelo COMANDO - LOJA D'POLICE


Cano mais alto 100% impermeável e respirável com C.A e solado resiste 300 graus ate 1 minuto.

5x mais resistente que o couro e 2x mais leve - adquira já o seu, pois não existe nada próximo desse calçado em conforto, leveza e durabilidade.

Contatos para comprar:👇


terça-feira, 18 de julho de 2017

EXÉRCITO VAI PERMITIR IMPORTAÇÃO DE REVÓLVERES, ESPINGARDAS E PISTOLAS


Uma revolução no comércio brasileiro de armas está prestes a sair do papel. Criado ainda na década de 1930, o regulamento militar sobre o controle de armamentos será alterado em vários capítulos pelo governo Michel Temer. O ponto mais sensível do novo texto — e que ao longo dos últimos 90 anos sofreu pressão do lobby da indústria nacional — vai permitir a importação de revólveres, espingardas e determinados tipos de pistolas, como a .380 ou até mesmo as .40 e a .45, de calibres com maior poder de fogo para órgãos de segurança pública. O documento altera, de maneira histórica, o comércio de produtos controlados no Brasil.
A mudança no artigo 190 do R-105, como é chamado o regulamento para produtos controlados, foi definida pelo Exército e, neste momento, está sendo discutida entre o Ministério da Defesa e a Casa Civil. Militares da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) alteraram o texto permitindo a importação de armamentos que não tenham “uso finalístico das Forças Armadas”, o que abre definitivamente a importação das chamadas armas leves, como espingardas, revólveres e determinados tipos de pistolas. A novidade foi encaminhada ao Departamento de Produtos de Defesa do ministério, que, na prática, estuda agora a definição de quais armamentos entram na liberação.
Apesar de ter força de lei há décadas, o veto à importação de armas no Brasil não é claro na legislação. A proibição vem de uma junção do artigo 190, que afirma que “o produto controlado que estiver sendo fabricado no país, por indústria considerada de valor estratégico pelo Exército, terá a importação negada ou restringida”, e do artigo 5º da portaria 620/06, que define que a compra do exterior será negada quando existirem produtos similares fabricados por indústria brasileira. O Comando do Exército é o responsável por definir os critérios.
Monopólio
De acordo com o presidente da Confederação de Tiro e Caça do Brasil (CTCB), Fernando Humberto Fernandes, a proibição é uma questão de interpretação. “Não existe isso no texto nem em lugar nenhum. É pura interpretação subjetiva do Exército, que não deixa claro quais são os critérios para se definir o que é ‘similar’”, comenta. A questão da “similaridade” também gerou polêmica, em 2004, quando o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou o Estatuto do Desarmamento com um artigo que determinava a restrição. O episódio ficou conhecido como a “emenda Taurus”.
A Forjas Taurus é a maior fabricante de armas da América Latina. Pertencente à Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) desde 2014, o grupo tem, praticamente, o monopólio do mercado no Brasil, vendendo artigos, principalmente, para os órgãos de segurança pública. Nos últimos 10 anos, entre 2006 e 2016, as empresas receberam pagamentos do governo federal de R$ 82 milhões e R$ 129 milhões, respectivamente. Enquanto a CBC exporta uma caixa de munição 9x19mm, com 50 tiros, por U$ 6 (R$ 18,62), vende o mesmo produto para as Forças Armadas no Brasil por R$ 123.
Além do sobrepreço, outra motivação fez com que militares antecipassem a conclusão do documento: as forças de segurança passaram a questionar a qualidade dos produtos após frequentes falhas em pistolas que travavam ou disparavam sozinhas ao cair no chão. Por causa da quantidade de acidentes, mais de 90 registrados desde 2005, foi criada a Associação das vítimas por disparos de arma de fogo sem acionamento do gatilho (Avida), conhecida como As Vítimas da Taurus. As denúncias fizeram com que o Exército determinasse a averiguação dos equipamentos e, em outubro do ano passado, a comercialização do modelo PT-24/7 chegou a ser proibida. Em nota no site, a empresa alegou que perícias negaram a existência de defeitos, mas, mesmo assim, realiza periodicamente revisões e manutenções nos equipamentos.
Restrições
No Brasil, o Estatuto do Desarmamento restringe a compra e o porte de armas para pessoas físicas, exigindo a comprovação de necessidade por atividade profissional de risco ou ameaça à integridade física, além de outras limitações. Tramita na Câmara dos Deputados um projeto que pretende revogá-lo e criar o Estatuto de Controle de Armas de Fogo, que, entre outras medidas, permite o acesso a qualquer cidadão maior de 21 anos. Segundo dados do Mapa da Violência 2015, mais de 880 mil pessoas morreram no Brasil vítimas de armas de fogo de 1980 a 2012.
Fonte: Correio Braziliense

A convite da Polizia Penitenziaria, Grandolfo esteve na Itália para tratar de congresso mundial da categoria e intercâmbio com curso para filiados do Sindasp

Carlos VítoloJornalista
® © (Direitos reservados. A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura do jornalista e do Sindasp-SP, mediante penas da lei.)


A convite do secretário-geral (presidente) do Sappe (Sindacato Autonomo Polizia Penitenziaria), Donato Capece, o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, esteve na Itália de 10 a 13/7, para tratar da realização de um congresso mundial das polícias penitenciárias.(Assista ao vídeo no final)(Na foto, Donato Capece, com o fardamento do GIR e Daniel Grandolfo)
O congresso está previsto para 2019, na Europa, e irá reunir as instituições e policiais penitenciários de todo o mundo. A reunião foi apenas a primeira de uma série que deverá ocorrer no próximo ano para tratar do assunto e organizar o evento. A Federação Brasileira dos Servidores Penitenciários (Febrasp) também é membro integrante da organização do evento, que tem o objetivo de discutir as diferenças, semelhanças e formas de atuação das instituições e do sistema penitenciário mundial.
A ideia do congresso mundial vem sendo discutida entre Sappe e Sindasp-SP desde junho de 2012, quando diretores do Sindasp-SP estiveram na Itália com o objetivo de conhecerem de perto o sistema penitenciário e a Polizia Penitenziaria Italiana. As conversas tiveram continuidade em fevereiro de 2013, durante a visita de retribuição da Polizia Penitenziaria ao Brasil para conhecer o sistema penitenciário, especificamente do Estado de São Paulo.
De acordo com Grandolfo, a reunião também serviu para tratar de uma parceria entre Sappe e Sindasp-SP, onde os agentes penitenciários filiados ao Sindasp-SP poderão participar de um intercâmbio na Itália e passarem por um curso de formação com a Polizia Penitenziaria. Os filiados deverão arcar apenas com a passagem, pois a alimentação e hospedagem serão feitas na Polizia Penitenziaria.
“Queremos que os agentes penitenciários se profissionalizem e adquiram novas experiências. A Polizia Penitenziaria tem 200 anos de história e temos muito a aprender com eles. Embora as diferenças sejam muitas, uma troca de experiência é sempre importante para todos”, disse Grandolfo.
O presidente disse que manterá contato com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) para propor que os agentes penitenciários sejam liberados, durante o período de trabalho e não nas férias, para participarem do curso na Itália com os policiais italianos.

A União Europeia é uma união econômica e política de 28 Estados-membros independentes, com um mercado comum através de um sistema harmonizado de leis aplicáveis a todos. A União Europeia é formada por Alemanha, Hungria, Áustria, Irlanda, Bélgica, Itália, Bulgária, Letônia, Chipre, Lituânia, Croácia, Luxemburgo, Dinamarca, Malta, Eslováquia, Países Baixos, Eslovênia, Polônia, Espanha, Portugal, Estônia, Reino Unido, Finlândia, República Checa, França, Romênia, Grécia e Suécia.
FONTE: SINDASP

O Silêncio dos Lobos

Resultado de imagem para fotos silencio de lobos

Pense em alguém poderoso.
Essa pessoa briga e grita como uma galinha ou olha em calmo silêncio, como um lobo?
Os lobos não gritam.
Eles têm uma aura de força e poder. Observam em silêncio.
Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.
Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.
Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos.
Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis.
Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia e continua a trabalhar mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota.
Olhe… sorria… silencie… vá em frente.
Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar.
Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.
Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques.
Não é verdade. Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir.
Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.
Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.
Você pode escolher o silêncio.
Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenócrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar:
“Arrependo-me de coisas que disse, mas jamais de meu silêncio.”
Responda com o silêncio, quando for necessário.
Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais, use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não ter que responder em alguns momentos.
Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas.
E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.
_____
Escrito por Aldo Novak
Resultado de imagem para fotos silencio de lobos

Ricardo Brisolla Balestreri (SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA E ADMINISTRAÇÃO PRISIONAL DE GO) - no Fórum Brasileiro de Segurança Pública


A imagem pode conter: 1 pessoa, terno e óculos
Dr. Ricardo Brisolla Balestreri

Ontem tive a honra de falar representando Goiás, o seu Governador, e também os secretários de estado presentes, no Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a maior caixa de ressonância de pensamento autônomo, sobre segurança, do Brasil. Ainda que sinteticamente, pude contar um pouco como, em algo mais do que 4 meses e sob intensas dificuldades materiais e de efetivos, estamos, com criatividade e persistência, maximizando e normatizando atividades de inteligência, produzindo dados científicos, mantendo notáveis reduções criminais expressas em índices cotejáveis com outros nacionais de respeitabilidade, estabelecendo parcerias para cursos universitários gratuitos para operadores do sistema, espraiando conhecimentos sobre uso proporcional e progressivo da força, fixando parâmetros sobre repressão qualificada dura mas nos marcos da moralidade e da legalidade, propondo um projeto de conteúdo para a separação da dificílima e diferenciada área penitenciária, a fim de dar-lhe mais foco e adequação à boa práxis internacional, etc.
Há, ainda, é óbvio, desafios assustadores, mas estamos caminhando enquanto, infelizmente, uma grande parte do Brasil está imobilizada ou recua. A par de riscos altos, precisamos de muita ousadia, e ela não nos têm faltado, com muita fé e inspiração, que buscamos também em plano mais elevado.
Foi bom poder falar um pouco dessas realidades, ainda parciais mas muito significativas, sem nenhum ufanismo, que começam a projetar Goiás como uma possível esperança, se conseguirmos manter o rumo e o ritmo atuais. Continuar, com todas as nossas forças, buscando isso, é o compromisso que acalentamos. 
Devemos esses avanços, especialmente, a liderança dos nossos, PMs, PCs, PTCs, Bombeiros, Agentes Penienciários e operadores do Procon.
Grato ao Fórum por ouvir algo sobre a nossa intensa luta e construção, de todos os dias!


INAUGURAÇÃO DE BASE OPERACIONAL DO GIR EM BICAS

Sistema Prisional MG

O Grupo de Intervenção Rápida (GIR), da Penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, localizada em São Joaquim de Bicas, inaugurou em junho a sua base operacional. Entre os vários convidados presentes, a Superintendente de Segurança Prisional, Sara Simões Araújo, ressaltou a importância do espaço. “É um local fundamental na manutenção da estabilidade da unidade prisional.”




Atualmente, a equipe conta com 24 operadores táticos e 2 operadores cinófilos, ou seja, agentes que trabalham com os cães. Para o Agente de Segurança Penitenciário Wagner Hamilton Azevedo Gentile, o fato de existir um local exclusivo para o GIR permite mais privacidade, o que impacta diretamente no desempenho individual e coletivo. “É gratificante pertencer a um grupo de suma importância para garantia da segurança nos presídios e penitenciárias de Minas Gerais.”.



ABUTRES INSTITUCIONAIS




Falsos profetas, irrustidos de uma ideologia mascarada de anseios pessoais. Essa é a nova ordem que se instala no Sistema Prisional!

Municiados pela própria Corte, com documentos públicos recheados de denuncismos baratos e procedimentos viciados, essas pobres almas ocupam-se com a autofagia e a exposição institucional.

Querem um sistema justo praticando injustiças, pregam a unicidade semeando a desgraça.

Usam a  exposição externa do corpo institucional em troca de um lugar ao sol, enquanto seus seguidores amargam a afanosa tranca.

Os nossos algozes circulam entre nós. O paisana se adapta fácil nesse ambiente autofágico. 

Esses abutres institucionais desconhecem o significado da palavra *ética*. 

O *decoro* ainda não faz parte de nossa rotina, e os alienígenas preferem o _status quo_.

Enfim , reflitam:

"Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores. Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas? Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão! "

Mateus 7: 15- 20

É hora de cortar na própria carne, antes que seja tarde demais.

Wanderson Costa
Vice- presidente do SINDASP/MG

segunda-feira, 17 de julho de 2017

"Presídios federais não quebraram comando das facções", diz representante dos agentes...

Agentes posicionados em frente ao presídio federal de Campo Grande (MS)


As visitas íntimas e sociais são as brechas utilizadas pelos chefes das facções criminosas para burlar a vigilância do sistema penitenciário federal, o mais rigoroso do país. Por isso, o contato físico entre presos e familiares deve ser proibido de maneira definitiva. É o que defende, em entrevista ao UOL, Carlos Augusto Machado, presidente do sindicato dos agentes penitenciários federais no Paraná.

No Estado que abriga o presídio federal de Catanduvas (PR), dois servidores foram assassinados a tiros. Os homicídios aconteceram na cidade de Cascavel (PR) em setembro de 2016 e maio deste ano. Outro funcionário da prisão de Mossoró (RN) foi morto em abril deste ano.

As mortes foram ordenadas por um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital), de acordo com investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, com o objetivo de intimidar e desestabilizar servidores destas unidades prisionais. As ordens foram repassadas em visitas íntimas a presos.
"Se as visitas íntimas e sociais não forem definitivamente proibidas, não há motivo para a existência do sistema penitenciário federal", afirma Machado. "O principal objetivo da construção dos presídios federais ainda não foi alcançado: a quebra da cadeia de comando das facções criminosas."

AGENTE ALEX BELARMINO FOI MORTO EM SETEMBRO DE 2016... 
video

"É preciso ter claro que essa medida não é uma punição", diz o presidente do sindicato, que trabalha desde 2006 no presídio federal de Catanduvas.
"Trata-se de uma ação técnica que já é realidade nas unidades de segurança máxima de qualquer país, já que se sabe que é por meio desse contato social que ordens chegam às ruas para serem executadas. É assim que se mantêm os tráficos de armas e de drogas, por exemplo", acrescenta Machado. Suspensão das visitas 
No começo deste mês, o diretor do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), Marco Antônio Severo, assinou portaria que determina a suspensão temporária das visitas íntimas e sociais nos quatro presídios federais do Brasil. Os presos, em sua maioria membros de 25 facções criminosas do país, só poderão receber visitas feitas por videoconferência e por parlatório, onde não há contato físico.
Machado afirma que a decisão do órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública foi aplicada também por pressão exercida pelos agentes, após o assassinato da psicóloga Melissa Almeida de Araújo, na cidade de Cascavel (PR), no último dia 25 de maio.

FONTE:  UOL

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Agente baleado em Uberaba recebe EPIs acautelados pelo Estado com apoio do SINDASP-MG



SINDASP-MG prestou apoio ao ASP que sofreu atentado em Uberaba no início deste mês. O Agente, que já está em recuperação, esteve, hoje (14.07), na capital para receber seu EPI (arma de fogo e colete balístico) acautelado pelo Governo após intermediação do SINDASP-MG. O Agente foi acompanhado pelo Vice-Presidente Wanderson Costa e pelos ASPs Leonardo e Damião. 

O SINDASP-MG também esteve com o ASP Luiz na Cidade Administrativa, onde foram recebidos pela Superintendente da SSPI Sara Simões e pelo Chefe de Gabinete Wilton Ney, para buscar sua Identidade Funcional.

Luiz agradeceu todo o apoio do SINDASP-MG, através do Presidente Adeilton Rocha, do Vice-presidente Wanderson Costa, do Diretor Daniel Anunciação e dos colaboradores ASPs Damião e Leonardo, do Diretor da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira Itamar da Silva Rodrigues e toda sua equipe, além da Superintendente Sara e do Chefe de Gabinete Wilton.

Fonte: SINDASPMG

quinta-feira, 13 de julho de 2017

REESTRUTURAÇÃO DO SISTEMA PRISIONAL!

video

Me reuni com o novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, acompanhado do deputado Hildo Rocha, presidente da Comissão Especial destinada a propor medida a modernização e reestruturação do Sistema Prisional brasileiro.
Solicitamos empenho para que os agentes penitenciários sejam de fato e de direito incluídos no artigo 144 da Constituição. Ele se mostrou sensível e destaco a todos os que conhecem do sistema:
VAMOS PARTICIPAR DE TODOS OS ESPAÇOS DE DISCUSSÃO E LUTAR POR ESSA CONQUISTA!