quarta-feira, 10 de maio de 2017

Polícia investiga plano para executar sindicalista

Denúncia aponta soldado PM Sauler Sakalem, filho de subsecretário da Seap, como um dos articuladores do esquema para matar Wilson Camilo, presidente do Sindicato dos Inspetores Penitenciários
PM Sauler Sakalem teria se unido a milicianos para ataque até sexta Reprodução

Rio - A Corregedoria da Polícia Militar e da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) vão investigar a informação recebida pelo Disque-Denúncia nesta segunda-feira relatando uma conspiração para matar o presidente do Sindicato dos Inspetores Penitenciários, Wilson Camilo. A mensagem, à qual O DIA teve acesso, diz que o soldado PM Sauler Sakalem e milicianos “conseguiram a transferência de Camilo para Bangu, pois pretendem matá-lo”. O ataque, diz a denúncia, ocorreria até sexta-feira, no trajeto para o trabalho.

Conforme matéria publicada nesta segunda-feira, o PM Sakalem é filho do subsecretário de Unidades Prisionais, Antônio Sakalem. Ele trabalha com o pai no Complexo de Gericinó. Os dois são parentes de Fábio Nadaes, apontado pela Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas) como braço-direito do miliciano Carlinhos Três Pontes, morto no mês passado.

FONTE: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-05-09/policia-investiga-plano-para-executar-sindicalista-denuncia-aponta-pm-filho-de-subsecretario-da-se.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.