quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O SINDASEP MG participou na manhã desta quarta feira da reunião com todos sindicatos do funcionalismo público do estado.


Secretário Helvécio fez um breve relato sobre a situação econômica e financeira do Estado, disse que como o cenário econômico não mudou dentro do esperado, o estado tem feito um grande esforço para poder honrar com a prioridade do governo, que é a folha dos 600 mil servidores.

Já sobre o decreto de calamidade, o secretário relatada que este se fez necessário para dar mais flexibilidade e sustentação jurídica ao estado, para poder manejar os recursos e honrar os compromissos, inclusive o 13º.
O governo enfatizou que foi necessário paralisar o pagamento das dívidas, que estão paradas desde abril de 2016.

O governo informa que a folha foi vendida para Banco do Brasil por 1.850.000,00, o que possibilitará o pagamento do 13º, que será pago da seguinte forma:

22/12 metade para todos os trabalhadores.
24/01 : restante que recebe até 6 mil.
24/03 pagamento do restante, para quem ganha acima de 6.000.

Já o escalonamento dos salários será prolongado em 2017 da seguinte forma:
Até 3000,00 dia 11/01, 10/02, 10/03 de 2017;
De 3000,00 a 6000,00: 17/01, 17/02 e 17/03.
Mais de 6000,00: 20/01, 21/02 e 21/03.

O Sindasep pediu a palavra, e assim como os demais sindicatos, repudiou a escala do 13º e dos salários, o presidente pontuou sobre a maneira com que este método prejudica os servidores, principalmente os trabalhadores de menor poder aquisitivo, os que ganham menos.

O presidente do SINDASEP E DIRETOR DA FESEMPRE lamentou a maneira como o governo tem tratado os servidores do prisional e do socioeducativo e lembrou que ainda na transição, o atual governo prometeu fazer justiça com os trabalhadores que ganham menos, no entando, o escalonamento do 13o vem na mesma linha de desigualdade e de injustiça, sendo assim, pedimos que o governo reconsidere a proposta para que quem ganha até 3.000,00, assim como o escalonamento do salário, receba integramente a sua gratificação Natalina no dia 22.
O clamor foi unânime entre as entidades sindicais para que os estado melhore a metodologia da escala e assim fazer justiça com os trabalhadores que ganham menos.

Na oportunidade pedi providências ao governo em relação ao transporte dos trabalhadores da Sesp e Seap que laboram nas unidades prisionais e socioeducativas fora dos centros urbanos ou em locais mais afastados, e que estao tendo seu transporte fretado sendo interrompido. Lembramos ao Secretário que os trabalhadores tem desembolsado ate 30 reais diariamente com táxi ou mototáxi, para pagar o transporte até o trabalho, e que pra Além deste problema, os diretores estão cortando o ponto dos trabalhadores que não conseguem comparecer ao trabalho devido a falta do referido transporte. 

O SINDASEP MG pediu providências ao governo para solucionar o problema.


José Lino Esteves dos Santos
Presidente do SINDASEP MG.
Sindicato dos Auxiliares, Assistentes e Analistas do Sistema Prisional e Socioeducativo do Estado de Minas Gerais.

VIA FACEBOOK>>>Hugo De Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.