quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Agentes penitenciários demitidos fazem protesto pacífico em frente ao presídio

Os agentes demitidos fizeram um protesto pacífico contra o Governo de Minas, em frente ao presídio, nesta manhã de terça-feira
Os agentes demitidos fizeram um protesto pacífico contra o Governo de Minas, em frente ao presídio, nesta manhã de terça-feira

Os dezenove agentes penitenciários de Cataguases demitidos nesta manhã de terça-feira, 27 de dezembro, pelo Governo de Minas, fizeram uma manifestação pacífica no portão em frente ao Presídio, para protestar contra o ato do governador que consideraram "arbitrário". Apesar deles não serem concursados e, por isso, não terem estabilidade, os demitidos questionam a forma como aconteceu a demissão e denunicam que os presos serão os maiores prejudicados.

imageEles fizeram faixas de protestos condenando a atitude do Governo de Minas e contrária às demissões e ficaram na porta do presídio durante toda a manhã vestindo a farda de trabalho, mas desarmados enfrentando o sol quente e o forte calor da manhã. Segundo Guilherme Campos (foto ao lado), um dos demitidos, o gesto do governo vai "fragilizar o sistema no município porque vai reduzir o número de profissionais no presídio". Segundo ele, diversos serviços internos deixarão de ser realizados. 

A reportagem do Site do Marcelo Lopes ouviu o novo diretor do presídio que só aceitou falar de maneira informal e orientou entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Defesa Social - SEDS - em Belo Horizonte, responsável pelo presídio. Ele alegou não ter autonomia para falar em nome da instituição. O Site então fez uma ligação telefônica à SEDS e foi orientado à enviar um e-mail com as perguntas, o que foi feito em seguida. Os questionamentos são:

1) Qual o motivo da demissão?

2) Eles serão substituídos por agentes concursados? Se sim, quando estes novos agentes começarão a ser nomeados? Referente a qual concurso público estão sendo chamados os novos agentes? 

3) A demissão em massa destes agentes não coloca em risco a segurança do presídio? Se não, por que então nomear outros no lugar dos que foram demitidos? Se sim, o que fazer para evitar que ocorram problemas com a segurança dos presos e da comunidade?

4) Há previsão de novas demissões? Quando?

5) Qual o nome completo do diretor da Unidade em Cataguases e quantos agentes penitenciários estão lotados nesta mesma unidade? Favor discriminar o número de concursados e de não concursados.

Em resposta a Assessoria de Comunicação da SEDS escreveu:

"Por razão de segurança, o número de servidores da unidade prisional não é divulgado."

"O contingente de agentes de segurança prisional é composto por servidores efetivos e contratados. A contratação de agentes se deu de forma excepcional, a fim de atender ao interesse público, nos limites da lei."

"Com a nomeação e posse dos novos agentes penitenciários concursados, alguns contratos não serão renovados. Dessa forma, não haverá solução de continuidade na prestação dos serviços de competência da Seap."

27.12.16
Assessoria de Comunicação Social da Seap

Créditos: MARCELO LOPES

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.