sábado, 24 de dezembro de 2016

Acusado de participação na morte de agente penitenciária é preso

Acusado foi preso pelo Tático Móvel que encontrou arma de fogo

Juliano Carlos

Um homem considerado de altíssima periculosidade, acusado de participar ativamente da morte da agente penitenciária Vivian Cristina Medeiros, 38 anos, em Uberaba, acabou preso por policiais da viatura de Tático Móvel que também apreenderam uma arma que tinha sido roubada de um policial militar em uma troca de tiros.
Segundo informações do sargento PM Márcio Henrique, os militares do Tático Móvel realizavam patrulhamentos preventivos pelo bairro Parque das Américas, e ao passarem pela rua João Scussel eles viram o suspeito que já era conhecido nos meios policiais na porta de uma residência. Ao perceber a presença dos militares o acusado fugiu correndo e pulando muros de residências, mas foi perseguido, capturado e identificado como C.H.N.S., 35 anos. Nesse momento os militares iniciaram levantamentos, foram até uma residência na rua B no Loteamento das Américas, e durante buscas encontraram uma pistola calibre 380 que estava com carregador e 14 munições intactas. Em seguida eles realizaram consultas no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e foi constatado que a arma tinha sido tomada de assalto de um policial militar que trabalha na cidade de Contagem, dentro de um ônibus de transporte interestadual, quando o militar foi alvejado por dois tiros e ficou ferido.

Envolvimento com morte de agente penitenciária - Segundo o sargento Márcio, os militares entraram em contato com o delegado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Uberaba e foi confirmado que C. é acusado de participação na morte da agente penitenciária Vivian Cristina Medeiros, 38 anos, que foi morta na madrugada do dia (31) de julho de 2015, quando estava a caminho da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira em Uberaba e foi surpreendida pelos assassinos que a abordaram e efetuaram vários disparos contra seu peito e sua cabeça.
Segundo o delegado, C. também é acusado de participação em um sequestro na cidade de Veríssimo, quando o lavrador José Theodoro da Silva, 41 anos, conhecido como “Zé Cotó”, foi levado para um canavial próximo à penitenciária em Uberaba, esquartejado e carbonizado.

Penitenciária
Flagrante. O acusado de vários crimes C. foi levado para a delegacia e apresentado ao delegado de plantão Ciro Outeiro, que confirmou sua prisão em flagrante. Na manhã de ontem ele foi recambiado para a Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, onde permanece a disposição da Justiça.

Créditos: Jornal de Uberaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.