segunda-feira, 11 de julho de 2016

Em Goiás - PM morre após ter arma roubada por homem e ser baleado; veja vídeo

Militar foi atingido ao atender ocorrência de som automotivo em festa de GO.
Um homem também foi morto; um policial e outros civis ficaram feridos.



Um policial militar morreu e outro ficou ferido ao atenderem uma ocorrência de som alto na noite de sexta-feira (8) em Itacaiu, distrito de Britânia, no oeste de Goiás. De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve troca de tiros com os participantes da festa. Um homem morreu e outros dois também ficaram feridos na briga. Um vídeo mostra o momento em que um deles pega a pistola do coldre do militar e atira contra ele (veja vídeo).
Testemunhas relataram aos bombeiros que no local acontecia uma festa com som automotivo e que os policiais foram lá após uma denúncia de “perturbação da ordem pública”. No vídeo, os policiais aparecem tentando prender um homem de camiseta azul listrada. Uma mulher tenta impedir a ação, gritando que ele não tinha feito nada que justificasse ser preso.
Durante a confusão, um homem, de 49 anos, vestindo camiseta branca e bermuda amarela se aproxima pelas costas do policial, o sargento Uires Alves da Silva, de 45 anos, pega a arma que estava presa na perna dele e atira diversas vezes na direção dos militares. Depois de caído, ele ainda é alvejado outra vez pelo homem.
De acordo com a Polícia Militar, o homem que retirou a arma e matou o sargento também foi baleado e morreu no local. Pessoas que estavam no local correram para se esconder atrás dos carros que estavam na festa. Vários carros também ficaram com marcas de tiros na lataria e no vidro.

video


video


video

O policial baleado foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). Ele passa por cirurgia na unidade e o estado de saúde ainda não foi informado.
Em nota, a Polícia Mlitar informou que será instaurado um procedimento administrativo para apurar os fatos.
Nenhum servidor atendeu as ligações na delegacia de Britânia. O G1 tentou também tentou contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, mas os telefonemas também não foram atendidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.