sábado, 11 de junho de 2016

VÍDEO MOSTRA ASSALTO A ÔNIBUS COLETIVO EM MONTES CLAROS

Criminosos incendeiam ônibus do transporte coletivo em Montes Claros

Ocorrência foi registrada na Vila Sion II; veículo ficou destruído.
Crime pode ser uma retaliação à greve dos agentes penitenciários; diz PM.

Créditos: G1


Ônibus ficou destruído (Foto: Pablo Caires/ Inter TV)






Um ônibus do transporte coletivo foi incendiado em Montes Claros, no Norte de Minas, na manhã deste sábado (11). Testemunhas informaram aos bombeiros, que dois homens armados entraram no coletivo, anunciaram o assalto e mandaram o cobrador e o motorista descerem. Em seguida, atearam fogo no veículo.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ônibus estava estacionado no ponto final na Vila Sion II e não havia passageiros no local. Outros três coletivos também estavam no ponto e os motoristas fugiram ao perceberem a presença dos criminosos.

Os militares utilizaram três mil litros de água para conter as chamas e o ônibus ficou completamente destruído. A perícia da Polícia Civil foi acionada. O fogo alto atingiu o telhado e a fiação de uma casa; ninguém ficou ferido.

De acordo com o Sargento da Polícia Militar, Welberson Souza Dantas, o crime pode ser uma retaliação à greve dos agentes penitenciários iniciada neste sábado. Por conta da paralisação as visitas nos presídios de Montes Claros estão suspensas. Até o momento nenhum suspeito foi preso.

O Sindicato dos Agentes de Segurança de Minas Gerais (SINDASP-MG) confirmou através de ofício divulgado no site que todas as atividades dos agentes de segurança prisional serão paralisadas neste sábado por tempo indeterminado no estado. Entre as reivindicações, está carga horária com teto de 160h mensais, aprovação da lei orgânica e aposentadoria especial.  O G1 não conseguiu falar com nenhum representante do órgão.

O que diz a Seds
Em nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social informou que atendeu várias reivindicações dos servidores durante reunião realizada nesta sexta-feira (10) e que o Governo se comprometeu em manter as negociações com a categoria de forma aberta e permanente.

Ainda segundo a nota, os representantes dos sindicatos recusaram o acordo e mantiveram a orientação de iniciar greve a partir deste sábado. A Seds informou ainda que o Tribunal de Justiça concedeu liminar ao Governo considerando a greve abusiva e ilegal.


"O Governo apela à categoria para que reconsidere a decisão de iniciar a greve e espera que os agentes de segurança penitenciários tenham serenidade e atentem para o devido cumprimento da legislação em vigor, de modo a garantir a segurança da população de Minas Gerais e também os direitos dos presos e de suas famílias. Caso as entidades sindicais decidam pelo início da greve, as reivindicações pactuadas serão imediatamente suspensas", diz a nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.