domingo, 19 de junho de 2016

RELATÓRIO CONFIRMA IRREGULARIDADES NO PROJETO DO CONJUNTO HABITACIONAL DE JURAMENTO-MG

A COHAB não está cumprindo o PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA na cidade de JURAMENTO-MG. distância em linha reta entre Montes Claros e Juramento (ambas no Minas Gerais) é 32.1 km, mas a distância de condução é 40 km. 

O caso já está na mira da JUSTIÇA:

A Dr. Fernanda Campos Oliva OAB/127280 impetrou uma ação judicial 0022930-15.2015.8.13.0433 TJMG no ano de 2015, quando moradores de 30 (trinta) residências protestam a garantia  do DIREITO CONSTITUCIONAL e HUMANO de MORADIA.

irregularidades: TERRENO SEM ESCRITURA, DESACORDO CONTRATUAL, PARCELAS DE PAGAMENTO INCOMPATÍVEL COM A REALIDADE SOCIAL E O CONJUNTO DIFERE DE OUTROS CONJUNTOS NA REGIÃO.



Local de difícil acesso e locomoção de pessoas e veículos, um caso para a DEFESA CIVIL apurar e emitir um parecer os RISCOS.


As casas estão em situação PRECÁRIA, pois, não possuem acabamento conforme o projeto, bem como o SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR não estão funcionando corretamente.


As RUAS não estão pavimentadas, no lugar do ASFALTO é poeira na SECA e LAMA em período de chuvas.


O SISTEMA DE SANEAMENTO BÁSICO NÃO FUNCIONA, É OPERADO POR FOSSAS

Em Juramento no Conjunto Habitacional Cidade Nova, situado na área urbana não tem rede de esgoto. Os moradores que não tem acesso a esse serviço, são obrigados a usar fossa sanitária. 
Ao transitar pelo bairro é fácil encontrar várias fossas e muitas estão nas calçadas ou no meio da rua. Por isso os moradores reclamam da falta de estrutura de saneamento de ESGOTO. É notório encontrar fossas escondidas na grama, com buraco aberto ou com a tampa solta. “Criança pode colocar o pé e correm risco".
A equipe do blog verificou que algumas fossas estão quebradas, podem representar perigo à população. “A gente tem que pensar muito na acessibilidade; se passar uma pessoa idosa, que não enxerga direito, pode cair na fossa”.
“Esse problema se resolve se passar o esgoto, que aqui nós não temos”, disse um morador das trinta residências.
Iremos cobrar do poder público municipal uma fiscalização e um parecer robusto da situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.