quinta-feira, 9 de junho de 2016

Após reunião de negociação, Governo não apresenta soluções concretas para a classe e não desmobiliza greve

Créditos: SINDASPMG

O SINDASP-MG foi chamado pelo Governo para uma tentativa de negociação com a categoria. Após mais de três horas de discussão, não foi apresentada nenhuma proposta concreta para a classe. Todos os itens da pauta de reivindicações foram debatidos pelo SINDASP-MG, juntamente com a AMASP, e representantes da SEDS, da SEPLAG e da AGE.

Em relação ao pagamento do Abono Fardamento – estopim que desencadeou o movimento -, a SEPLAG informou que não há possibilidade de pagamento em folha complementar. Já em relação ao Concurso de 2013, o Governo garantiu que este cronograma será cumprido e que no dia 28 deste mês os candidatos estarão iniciando o Curso de Formação.  Os Tecafs também serão realizados de acordo com o cronograma e que não interromperá os treinamentos.
Ainda em relação ao porte de arma, o SINDASP-MG questionou a necessidade das funcionais passarem pela Polícia Federal antes de serem confeccionadas. Quanto a isto, Rodrigo pediu que fosse encaminhado pelo Sindicato exemplo de outros Estados que confeccionam a carteira sem passar pela PF e a legislação que regulamenta as funcionais para serem analisadas pela AGE. Em caso de nenhum empecilho legal, as carteiras passarão a ser confeccionadas diretamente pelo Estado.
Em relação à Lei Orgânica, um dos assuntos mais esgotados na reunião, o Governo se comprometeu a rever a Resolução que cria um GT para discutir a pauta com base nas reivindicações das entidades, com o desmembramento das carreiras socioeducativo e prisional, a redução do prazo para finalização dos estudos, e a revisão na composição dos membros. O Governo sinalizou também a publicação de uma resolução retornando com a Carga Horária de 160h mensais.
Por fim, ficou-se decidido que uma nova reunião com as respostas dos estudos destes dois últimos pontos – Lei Orgânica e Carga Horária – será realizada na próxima sexta-feira, às 10h.
O SINDASP-MG ressalta que não houve negociação e que a MOBILIZAÇÃO CONTINUA FIRME. Lembrando que nenhuma decisão quanto aos rumos do movimento será tomada sem uma nova Assembleia Geral.
Veja a ata da reunião:

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.