sexta-feira, 10 de junho de 2016

10 de Junho de 1940

Neste dia, indo contra os conselhos de todos os seus assessores militares, Benito Mussolini declarava guerra ao Reino Unido e à França.


Nas semanas anteriores Mussolini manteve longas reuniões com o seu gabinete com o objetivo de avaliar a situação militar da Itália no contexto europeu. A opinião de todos era unânime: a Itália só estaria pronta para a guerra em 1942 ou 1943, mas nunca em 1940.
No entanto, em Junho de 1940, com a Batalha da França correndo admiravelmente bem para os alemães, Mussolini viu a oportunidade de alcançar importantes conquistas territoriais na França, principalmente na região de Nice e na ilha de Córsega.
Diria alguns dias antes da declaração de guerra:
"Só preciso de 2 ou 3 mil soldados italianos mortos na França para poder sentar-me na mesa de negociações como um vitorioso."
E por isso Mussolini, após ter a certeza de que a França cairia diante da Alemanha e querendo uma parte do espólio de guerra, declarava neste dia a guerra contra o Reino Unido e a França. A declaração foi lida do balcão do palácio governamental, em Roma, diante de uma multidão em delírio.
Após a declaração de guerra a Itália enviaria cerca de 300 mil soldados para a fronteira com a França, uma região que era defendida por apenas 85 mil franceses.
Apesar da tremenda superioridade numérica, os italianos não foram capazes de invadir a França.
A Itália perderia mais de 6 mil soldados, entre mortos e feridos, contra apenas 229 baixas francesas.
A França só aceitaria render-se aos italianos no dia 25 de Junho de 1940 por insistência pessoal de Adolf Hitler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.