segunda-feira, 30 de maio de 2016

Aprovados em concurso acampam em frente à casa do governador

Candidatos cobram início do curso de formação para agentes penitenciários e socioeducativos, última etapa da seleção


JD_ACAMPAMENTO_AGENTES008.jpgJD_ACAMPAMENTO_AGENTES005.jpg

JD_ACAMPAMENTO_AGENTES002.jpg

Candidatos aprovados no concurso para agentes penitenciários e socioeducativos de 2013 estão acampados na noite desta segunda-feira (30) em frente à residência oficial do governador Fernando Pimentel (PT), o Palácio das Mangabeiras, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Eles reclamam do adiamento para início do curso de formação, sexta e última fase do processo seletivo que será feita por 7.900 concursados.

Minas tem atualmente 17.869 agentes penitenciários, sendo 9.300 deles contratados que serão substituídos pelos concursados após o fim do curso. De acordo com um dos integrantes do movimento, que preferiu não ser identificado, cerca de 150 pessoas participam do acampamento.

“Fizemos a prova em 2014 e a quinta etapa, que era o exame médico, só acabou em março deste ano. Em janeiro, quando estávamos acampados na Assembleia, a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) prometeu o início do curso para abril, levando ao fim do protesto. Depois disso, falaram em junho e, agora, já falam em novo atraso”, reclamou.

De acordo com outros integrantes do movimento, várias pessoas, inclusive vindos de outros Estados, chegaram a alugar casas para o início do curso de preparação, que é em tempo integral.

“Tem gente de Pernambuco, Bahia, que agora está desempregada, pagou aluguel de imóveis e não sabe o que fazer”, explicou outro aprovado.

Procurada, a Seds informou que não há atraso em relação ao cronograma oficial. “Não houve anúncio oficial de uma data para o início do curso e, sim, o período de abril a agosto de 2016. A licitação para a contratação de empresa para aplicar o curso está em andamento. A primeira colocada no certame não entregou a documentação exigida no edital. A segunda colocada já foi chamada, mas ainda não cumpriu essa formalidade”.

Ainda segundo a pasta, o curso tem um total de 282 horas/aula e os participantes contarão com um auxílio financeiro de cerca de R$ 2 mil.

FONTE: OTEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.