quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

EXTINÇÃO DA SUAPI?



Com relação as notícias que a Suapi será extinta, e sermos direcionados para outra instituição, direcionados, sendo dirigidos, aquela direção, são pontos que devam ser bem analisados com muita cautela, não estou aqui para indicar direcionamento, pois somos capazes de interpretá-los de várias maneiras, mas temos que ver que a direção melhor é a que possamos adquirir mais personalidade profissional junto á sociedade.
Sou agente de Segurança Penitenciário do concurso de 2007, estou no Sistema Prisional Mineiro desde 2001, no momento estou aguardando decisão judicial para transferência e retorno as atividades profissionais em minha cidade, me lembro das épocas difíceis de uma realidade de não termos nem nome direito, em 2001 na antiga Secretaria de Justiça começava uma luta de profissionais para uma escalada difícil, quando eu falo personalidade profissional ou identidade me refiro ao nascimento desta, quando surgimos com independência das demais forças de segurança do estado de Minas Gerais, nesta época as atividades profissionais eram divididas entre a polícia militar e polícia civil, segurança externa e interna, e nós surgimos como á somatória das duas. Aprendemos com elas ás missões de guardar, conduzir e administrar, sendo que administrar foi através de nossa própria experiência, esta experiência nos tornou aos olhos da sociedade uma força a mais na Segurança pública. Este é o ponto crucial, acho que o posicionamento de lideranças, que não respeitam esta identidade, são mal informados historicamente do nascimento da carreira de Agente de Segurança Penitenciário de Minas Gerais.
Ás dificuldades enfrentadas no momento como este de crise financeira nacional, não são piores que as situações enfrentadas no passado, que tínhamos que conduzir presos em carros particulares de familiares com somente um bastão e Deus, além dos baixos salários, sobrevivemos, amadurecemos, somos totalidade em segurança prisional com quase cem por cento das assunções realizadas no Estado.
Muitas vezes nos vemos diante de situações que nos levam a desacreditar no sistema prisional, visto seu reflexo no Brasil ser como falido, mas temos o nosso referencial em Minas, nossa logística e aparelhamento são ótimos com relação a muitos outros Estados, creio que seja momento mais reflexões, talvez seja hora de mudanças sim, mas no sentido de criarmos laços profissionais com mais personalidade junto a sociedade e não passarmos uma ideia de insegurança profissional com noticias paralelas que denigrem esta identidade.
Nossos governantes e líderes tem que entenderem que são momentos de dificuldades que podem trazer oportunidade de melhorias, mas respeitando um direcionamento de crescimento de uma carreira, acho que Minas Gerais deva ser exemplo de mudanças positivas, pois somos conhecidos nacionalmente como Estado inovador, o Sistema prisional mineiro avançou profissionalmente, lógico que existem as dificuldades políticas e jurídicas, mas os profissionais são bases essenciais para iniciação de transformações, o sistema prisional pede socorro de projetos inovadores. Sabemos que é difícil a missão de sermos profissionais com pouco reconhecimento más este existe, o que precisamos é lapidá-lo perante a sociedade em conjunto com um Governo e lideres que estejam inclinados e empenhados em criar alternativas e soluções, em somatória ao amadurecimento e crescimento profissional do sistema prisional Mineiro, em busca de inovações que tragam cada vez mais contra resposta aos anseios da sociedade, esta seria a fórmula para valorização profissional que precisamos e apoiamos.
Nossas atividades em priorizar a segurança nos levam a uma inclinação e busca do poder de polícia, isto é certo más temos que buscá-lo em forma de valorização profissional de uma carreira de segurança pública do Estado, estas conquistas podem vir de várias formas, mas a principal seria através do resultado de melhorias e interesses profissionais, políticos e jurídicos junto á sociedade.
Acho que é hora do sistema prisional Mineiro apesar das dificuldades enfrentadas com crises, colocarmos em uma posição de análises e amadurecimento individual ou coletivo na busca de melhorias para o Sistema Prisional Mineiro.


RAIO X
Esta é uma visão mais ampla do projeto segurancialização prisional e seus objetivos, primeiramente gostaria de agradecer aos profissionais que têm colaborado com opiniões, sugestões e críticas ao projeto, quero deixar claro minha posição perante o projeto Visão Diferenciada em Segurancialização Prisional (VDSP).
Visão Ampla
Este projeto foi criado para fins que resultam em valorização profissional da carreira do ASP mineiro, sua essência traz consigo adaptações que podem fazer de Minas Gerais um laboratório de criações inéditas no sistema prisional nacional, isto mediante uma experiência de doze anos exercendo a função de Agente de segurança penitenciário e ter vivenciado as transformações e amadurecimento do sistema prisional mineiro, as intenções pessoais são estritamente em busca de melhorias profissionais no âmbito administrativo, por isso se faz necessário tais esclarecimentos, o projeto esta aberto a lideranças que tenham interesse na somatória de esforços para concretização do mesmo, não sendo o nosso cunho político.
Após participação na Conferência Nacional de Segurança Pública, etapa Minas Gerais, buscamos opiniões e conhecimento em participações conjuntas com a sociedade civil e segurança publica, uma destas linhas de conhecimento e aperfeiçoamento do projeto se deu através do ESPASSO CONSEG, união de pessoas de vários segmentos da sociedade civil e segurança pública com objetivos destinados á tornarem realidade ás diretrizes estabelecidas através da conferência nacional (CONSEG), foi através destas participações que reprojetamos o projeto que ante se chamava “visão diferenciada no modo de trabalho mantendo o padrão existente”.
Passamos a estudar fórmulas que condiziam com a conferência nacional para adaptações no sistema prisional mineiro, dentre muitos tópicos preferimos a linha de ensino e qualificação profissional, pois se temos que iniciar transformações, deveríamos somar melhorias com objetivos concretos para valorização profissional, foram mais quatro anos de desenvolvimento surgindo então a SEGURANCIALIZAÇÂO PRISIONAL, em prol de ensino, qualificação e valorização profissional.  
O projeto foi demonstrado em várias áreas do segmento prisional e obtivemos ótimas ideias, na SAPE o surgimento do desdobramento profissional, para obtenção de parceria técnica de Ressocialização e Segurança, na Diretoria de Gestão de Pessoas a possibilidade de ampliação do projeto através de plataforma de ensino a distancia( EAD), na escola de formação tivemos uma aceitação meio que desconfiada pela equipe técnica do Superintendente Coronel Odilon visto se tratarem de tecnologias a serem implantadas fora de uma realidade,pois o sistema prisional passava por assunções (saída dos policiais civis e militares do âmbito prisional e entrada da administração prisional), foi neste ponto que resolvemos dar tempo ao tempo para respirarmos um pouco visto o desgaste ser descomunal, principalmente mental. Uma das novidades que surgiram neste trabalho, foi á necessidade de interligar ideias ao plano principal de ensino especifico de segurança prisional, tivemos que criar nomenclaturas que se tornaram também marca do projeto, podemos citar, SEGURANÇA INFILTRADA NA INTELIGENCIA, SEGURANCIALIZAÇÃO, MAQUINAS X e Y, DESDOBRAMENTO PROFISSIONAL, VISÃO DIFERNCIADA, ETC. Sendo que as máquinas x(segurança) e Y (ressocialização) São os centros de treinamentos virtuais do projeto tanto na segurança como na ressocialização, a ideia e trabalhá-las juntas, paralelas em um treinamento em base EAD. A tecnologia de treinamentos em três dimensões 3D criada especialmente para visualizações de práticas de treinamentos, soluções estratégicas de situações de riscos em segurança prisional e também sensibilização na ressocialização como anseio da sociedade em comum acordo a conferência nacional de segurança publica.
 As máquinas X e Y de treinamentos virtuais passaram a se tornar o ícone do projeto devido sua importância, criações e vasta gama de informações. Tivemos o privilégio de patenteá-las  no Estado  através da apresentação do projeto visão diferenciada em segurancialização prisional, no sexto premio excelência em gestão publica do estado de Minas Gerais(SEPLAG) cuja certificação foi pelo então governador Antonio Anastásia.
O projeto é uma linha imaginaria de realizações, que através de analises do amadurecimento profissional neste caso o prisional mineiro, seguem diretrizes da CONSEG que possam ser somadas ao ambiente profissional para obtenção de valorização profissional de maneira natural, observando os anseios da sociedade.
O importante de abrirmos caminho para este fim é exatamente reverter o ponto de partida para soluções do sistema prisional, através de reconhecimento da sociedade, que somos profissionais qualificados para obtenção de resultados tanto em segurança como em ressocialização e devemos integrar nesta realidade para que possamos obter mais resultados positivos nos índices de reincidência no Estado.
O projeto esta sempre em evolução, uma das características do projeto são as simulações constantes de fatos relacionados á sociedade que possam vir a gerar reflexo no sistema prisional e como as maquinas x e y absorvem as informações e simulam soluções com práticas profissionais, isto porque as máquinas funcionam como parte técnica profissional em segurança e ressocialização ou seja SEGURANCIALIZAÇÃO.
Uma simulação prática.
Maquina y (ressocialização)
_ colheita de dados_
_O trabalho externo de presos_
Ideia  
Políticas urbanas ligadas aos setores de obras e serviços poderiam estar operando com profissionais presos para obtenção de benefícios (remissão de pena), já que as mesmas vantagens de parcerias privadas em participação ao trabalho destes,  não teriam diferenciações no Estado ou seja mão de obra qualificada e baixo custo aos cofres do Estado.
Fontes de experiências
Os Estados Unidos conseguiram a maior malha ferroviária do mundo com o trabalho de presos, O Brasil pede clemência de rodovias esburacadas e sem soluções e muitos presos pré- dispostos á redimirem de seus crimes com trabalho.
Reflexo no sistema prisional
Esta possibilidade de trabalho, pode funcionar como mola impulsionadora de desafogamento populacional carcerário? O trabalho do preso esta dentro das questões ressocializativas almejadas pela sociedade?  
Podemos observar que quando falamos de sociedade devemos sempre obter pontos positivos ligados a ressocialização como as acima citadas ou seja as ideias, pesquisas do efeito ou reflexo no sistema prisional.    
O desdobramento profissional é exatamente esta formula de analises de vários ângulos da situação, seja como segurança ou como ressocialização.
Estas informações e questionamentos são transmitidos para a
 Máquina x (segurança)
O que importa para nós é como operacionalizar com segurança já que estaremos realizando um trabalho direcionado a ressocialização, sendo esta missão nossa junto á sociedade.
O ASP mineiro vem a bastante tempo exercendo a função extra muro ou seja responsabilizado por escoltas externas tanto em deslocamentos por viaturas (móveis ) ou bases fixas em hospitais e fóruns , a eficácia dos procedimentos em praticidade e agilidade tem trazido sempre sensação de segurança a sociedade. Este laboratório de experiência pode ser ampliado para uma segurança de trabalho externo mais complexo.
Com o auxilio da maquina x podemos analisar as áreas a serem destinadas aos trabalhos e simula-las de modo virtual com técnicas especificas da segurança prisional. Tudo com visualizações tridimensionais.
O ASP que passa a conhecer a segurancialização começa a entender os motivos que nos levam a procurar a nossa valorização profissional.
Muitos me perguntam o porquê e interesse nesta busca por valorização profissional, aproveito esta oportunidade, iniciou há oitos anos quando passava defronte uma loja de materiais militares com um amigo também do sistema, olhávamos a vitrine e pudemos observar algumas miniaturas de viaturas de policia militar, civil e bombeiro só não havia do sistema prisional, a partir deste momento vários questionamentos vieram a minha mente, mas o que mais me intrigou foi saber quanto tempo levaríamos para sermos valorizados pela sociedade a ponto de uma criança querer brincar com uma miniatura do sistema prisional, foi a partir deste momento que buscas incessantes para mudanças de opiniões com relação ao sistema prisional e a sociedade foram almejadas por mim e equipe de trabalho.
A complexidade de esforços para trazer uma nova metodologia de trabalho são tão desgastante que parecem insignificantes, mas temos uma missão a ser cumprida e esta tem toda significância e amparo para uma implantação junto ao sistema prisional mineiro.
Que  nossos representantes possam amadurecer também  a ideia que minas já esteve a frente de muitas inovações  e que no sistema prisional a ultima tentativa de transformação foi há mais de 12 anos com o programa pespectiva prisional.

PENSAMENTO
 “As ideias são coisas maravilhosas dadas ao ser humano, mas se estas são ocultadas e mantidas somente nas cabeças pensantes, não existem, simplesmente”.
                                                     Cleberson Petronilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.