quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Circula nas redes sociais uma cópia do contracheque do chefe da reprodução e digitalização da Câmara dos Deputados

O servidor, que é chefe da reprografia, afirma estar constrangido com o vazamento de informações pessoais

RICARDO DELLA COLETTA

Créditos: ÉPOCA
Circula nas redes sociais uma cópia do contracheque do chefe da reprodução e digitalização da Câmara dos Deputados. Juntamente com as informações sobre o seu salário, de R$ 32 mil (incluindo as gratificações), há comentários sobre o local e as suas atribuições, dizendo que ele “tira xerox do Senado Federal”. A informação é equivocada, pois ele atua na Câmara.
EXPRESSO procurou o servidor. Ele disse estar constrangido com o vazamento de informações pessoais e não saber quem tirou a cópia de seu contracheque nem quem a vazou. Afirma ter passado em concurso público no final dos anos 1990, ter formação em programação de computadores e processamento de dados e especialização em gestão de pessoas e empresas. Afirmou, ainda, que coordena o trabalho de dez pessoas e ser responsável pela reprodução e digitalização de todos os documentos produzidos na Casa, incluindo os sigilosos envolvendo as Comissões Parlamentares de Inquérito, as CPIs.

Foto de contracheque viralizou na Internet (Foto: Reprodução)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.