quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ex-agente penitenciário mostra como funciona crime organizado dentro de penitenciária no Paraná


Um ex-agente penitenciário juntou documentos, cartas, fotos e áudios que apontam o crime organizado dentro da Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), no oeste do estado. A comunicação entre os penitenciários seria feita através de cartas chamadas de “pipas” e teriam como função recrutar novos presos para o Primeiro Comando da Capital (PCC) e aumentar a força da facção.
Áudio divulgado aponta que os integrantes da organização criminosa ameaçavam os outros presos e “dominavam” o presídio. Além disso, cartas mostram pedidos de remédios e drogas que seriam traficados para dentro da PEC.
“O cheiro da maconha é escancarado nos corredores do presídio” afirmou o ex-funcionário. As drogas chegariam arremessadas por cima dos muros da carceragem, os presos teriam a planta do presídio para facilitar o tráfico.
Além disso, o ex-agente afirmou que o Departamento de Execução Penal (Depen) faria “vista grossa” para a organização criminosa dentro dos presídios. Os documentos apresentados pelo ex-funcionário foram recolhidos durante anos e revelados agora, pela reportagem da TV Tarobá.
O PCC também divulgaria os “18 mandamentos da facção” que seriam baseadas na ética criminosa e deveria ser seguido pelos presidiários. Os detentos roubariam lápis e canetas das salas de aula e retirariam folhas para produzir as cartas.
FONTE: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.