sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Sistema prisional de JF terá mais 400 vagas

Secretário de Estado de Governo confirma ampliação na José Edson Cavalieri e anuncia mais lugares na Ariosvaldo

Secretário Odair Cunha veio a convite da Pastoral Carcerária e visitou, entre outros lugares, o Ceresp (OLAVO PRAZERES/15-10-15)
Secretário Odair Cunha veio a convite da Pastoral Carcerária e visitou, entre outros lugares, o Ceresp 



O sistema prisional de Juiz de Fora deve ter uma ampliação de 400 vagas. Duzentas delas já haviam sido divulgadas em junho para a Penitenciária José Edson Cavalieri. As outras 200 foram anunciadas ontem para a Penitenciária Ariosvaldo Campos Pires pelo secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, que esteve na cidade em visita extraoficial, realizada a convite da Pastoral Carcerária da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.
No caso da José Edson Cavalieri, o secretário confirmou a entrega das vagas para dezembro, o que amplia em mais de 50% a sua capacidade, que atualmente é de 366 presos, havendo hoje 400 na unidade. Já a Ariosvaldo Pires deverá ser ampliada em 2016. Odair cunha também discutiu a situação da superlotação Ceresp. Durante sua estada na unidade, ele anunciou que o local receberá um estudo para avaliar quais as possibilidades de ampliação das vagas. A cadeia foi projetada para abrigar 332 detentos, no entanto, em setembro, conforme dados enviados pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) à Tribuna, havia 1.077 presos no local. Ontem o órgão informou que, por razões de segurança, não iria repassar a lotação da unidade prisional. Por nota, a Seds esclareceu que o sistema prisional opera em rede e que as movimentações prisionais são uma rotina na gestão prisional e; por isso, o quadro de lotação das unidades prisionais muda diariamente.
“A situação de Juiz de Fora não está alheia ao conhecimento do governador de Minas Fernando Pimentel (PT), pelo contrário. Ele criou uma força-tarefa para apresentar soluções em curto, médio e longo prazo para o sistema prisional como um todo”, disse Odair Cunha. Durante a visita, o secretário conheceu os projetos para o novo centro de atendimento no Ceresp e afirmou que irá alocar recursos do Governo do estado para esta iniciativa. “O sistema está lotado, e precisamos garantir mais vagas. Vamos determinar que o Departamento de Obras Públicas venha visitar a cidade para fazer um levantamento de toda a área disponível para projetar a construção de novas vagas. É importante tanto para o sistema de Juiz de Fora, como para todo o estado.”
Para a defensora pública Luciana Gagliardi, que acompanhou a visita do secretário, Odair Cunha se mostrou um parceiro e interlocutor para viabilizar melhorias ao sistema prisional, embora não seja o titular da pasta que cuide exclusivamente deste assunto. “Nós temos um déficit muito grande de vagas. Temos índices de acautelamento e de criminalidade crescendo. A política do aprisionamento é uma realidade na cidade, e isso faz com que o sistema fique inchado. Precisamos de soluções de curto prazo para que não aconteçam situações drásticas com mortes e rebeliões. Queremos que o Governo tenha isso como prioridade.” A visita do secretário também foi acompanhada pelos deputados estaduais Isauro Calais (PMN) e Márcio Santiago (PTB).

Ressocialização
Pela manhã, Odair Cunha esteve nas dependências da Igreja de Nossa Senhora Aparecida localizada no Bairro Linhares, que foi inteiramente reformada e ampliada por detentos das unidades prisionais e inaugurada no último dia 12. “Esta experiência de ressocialização que existe em Juiz de Fora, realizada pela Pastoral Carcerária, é uma parceria de sucesso que nós queremos ver fortalecida e multiplicada em todo o estado.” Para o presidente do Conselho da Comunidade e capelão do Sistema Prisional, padre José Maria de Freitas, a visita do secretário foi positiva, no sentido de fortalecer as relações e alinhavar soluções. “Neste encontro, ele nos deu sinal positivo para muitos de nossos problemas, sobretudo para melhor acolhermos estes irmãos.”

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/sistema-prisional-de-jf-tera-mais-400-vagas/ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.