segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Entidades de classes se reuniram para reforçar luta pela melhoria e duplicação da BR-251

Entidades de classes se reuniram para reforçar luta pela melhoria e duplicação da BR-251

A mobilização pela melhoria e duplicação da BR-251 recebeu a adesão de várias entidades de classes do Norte de Minas, que se reuniram na noite de sexta-feira e reforçaram a luta pela inserção de R$ 500 mil no Orçamento Geral da União de 2016, para permitir iniciar as obras. Na sexta-feira, dia 2 de outubro, será realizada a reunião em Montes Claros, onde foram convidados os deputados e senadores mineiros. O orçamento da União está sendo elaborado para ser encaminhado ao Congresso Nacional e, por isso, a pressa nessa campanha. O GAZETA aderiu a mobilização, assumindo o compromisso de divulgar mensagem específica sobre essa luta.

Na reunião, o presidente do Conselho de Veneráveis do Norte de Minas, Francisco Pimenta de Figueiredo, salientou que a região não pode mais conviver com a atual situação da BR-251, cuja construção foi iniciada em 1980 e conclusão em 1996, onde tem fluxo atual de 12.000 veículos por dia. Ele lembra que Montes Claros era até pouco tempo o segundo entrocamento rodoviário do país e a BR-251 encurta a distância na ligação do Nordeste e Sudeste brasileiro e por isso é uma rodovia estratégica no Plano Rodoviário Nacional.

O inspetor do Conselho Regional de Engenheiros e Agrônomos (CREA), Melquiades Ferreira de Oliveira, salientou que em 2013 a entidade realizou amplo estudo e campanha sobre a BR-251, mas o movimento passou despercebido da classe política e que agora surge mais uma esperança. O presidente da ACI, Edilson Carlos Torquato, frisa que são vários anos de luta pela BR-251, com diversas frentes de atuação, sendo necessária a união de toda sociedade.

Jefferson Tolentino, presidente do Lions Clube, lembrou que o grande ganho é o projeto executivo estar pronto e os esforços precisam ser direcionados para inserir a emenda. Ele sugeriu que o movimento procurasse o apoio dos parlamentares do Sudeste e Nordeste, pois a BR-251 é uma rodovia que interessa a todos brasileiros. Gilberto Eleutério, presidente da CDL, destacou que Montes Claros perdeu o título de entrocamento rodoviário para Feira de Santana e sugeriu que proibisse a circulação de caminhões no período noturno.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviário, Antônio dos Reis Rodrigues Ruas, enfatizou que a classe sente os impactos da situação da BR-251, que precisa ser duplicada em vários trechos. Cleomar França Alves, do Rotary Clube Liberdade, anunciou que levará o movimento essa semana para todos os clubes rotarianos, visando uma adesão bem efetiva. Jhean Marcelo, de Francisco Sá, fez um apelo para viabilizar logo esta ampliação, pois a população está sofrendo com a grande quantidade de acidentes.

O presidente do Conselho Maçônico de Segurança Pública, Paulo Jacinto, enfatizou que a rodovia acaba sobrecarregando e impactando os hospitais da cidade, com a grande quantidade de acidentes. O relatório da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Montes Claros mostra que apenas no trecho de Montes Claros a Salinas, 1.563 acidentes, com 1.346 feridos e 167 mortes em três anos e oito meses. (GA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.