sexta-feira, 7 de agosto de 2015

TRANSFERÊNCIA ARBITRÁRIA DE AGENTE PENITENCIÁRIO EM UBERABA REPERCUTE EM TODO O ESTADO DE MG




O Coordenador de Segurança da Penitenciária de Uberaba-MG PPAIO  foi destituído do cargo via rádio HT pelo Diretor Geral, após não autorizar que objetos sem documentos saíssem da Unidade prisional, o servidor se sente assediado, ameaçado e perseguido pelo atual gestor que solicitou junto a SUAPI/MG, sua TRANSFERÊNCIA e obteve a autorização.
Diante de inúmeras denúncias enviadas para à Ouvidoria do Sistema Prisional pelos agentes lotados na Penitenciaria Professor Aluízio Ignácio De Oliveira, hoje o Agente Penitenciário é visto como ameaça pelo gestor e foi transferido arbitrariamente para Araxá.
Entre as irregularidades apontadas pelos agentes estão:
– Presas circulando sem acompanhamento de agentes dentro da UP, inclusive tendo acesso a documentos internos;
– Médicos que tem seus controle de frequência adulterados e abonados pela direção;
– Médicos e diretores autorizados a circular em toda UP com celulares particulares;
– Médicos receitando por telefone;
– Perseguições veladas a servidores transferindo de horários de trabalhos e separando servidores casados de equipe.
– Servidores que estudam à noite sendo colocados nas equipes noturnas por denunciarem irregularidades;
– Má qualidade na alimentação servida aos presos e aos agentes e relatório enviado como avaliação ótima;
– Facilitação de visitação íntima durante a visitação social, permitindo que os presos fiquem soltos nas galerias dos pavilhões com as celas abertas;
– Transferência de servidores de equipe após grandes apreensões;
– Arbitrar (acima da lei) e ordenar ao departamento de RH a contar o banco de horas após as 18:20 (para servidores que trabalham das 06:00 as 18:00).
Os servidores esperavam uma atitude enérgica por parte da gestão após a morte da ASP Viviam, mais o gestor optou por manter o “bom andamento da UP”, permitindo a entrada de 2 sacolinhas por semana, televisões e rádios em todas as celas e a visitação provavelmente vai continuar aberta na galeria, lamenta os agentes.
Presos reclamam falta de atendimento médico mais os médicos não vão trabalhar e recebem, como se estivessem indo, reclamam da alimentação mais a avaliação enviada é com parecer ótimo!
Palavras de desabafo de um agente:
Será quantos servidores serão transferidos? E quantos presos? E quantos diretores? A corda arrebenta no lado mais fraco, finaliza!
Socorro! Esse é o grito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.