terça-feira, 18 de agosto de 2015

Seds inaugura presídio em Bicas





Um prédio público abandonado há mais de três anos se tornou nesta segunda-feira, 17.08, a mais nova unidade prisional da Secretaria de Estado de Defesa Social, por meio da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi). A ativação das 70 vagas do Presídio de Bicas, a 30 quilômetros de Juiz de Fora, na Zona da Mata, foi assegurada por parcerias com prefeituras, empresas, instituições da sociedade civil local, com o Judiciário e o Ministério Público Estadual.

“O Presídio de Bicas faz parte de um esforço do Governo Fernando Pimentel para identificar e converter instalações públicas ociosas em novas vagas para o sistema prisional. Num horizonte de curto prazo, isso possibilita amenizar o quadro de superlotação herdado pela atual gestão. Ao mesmo tempo, retomamos quatro construções de presídios que estavam paralisadas e iniciamos as obras de mais oito”, afirma o subsecretário de Administração Prisional, Ivair Costa.

A instalação do Presídio de Bicas compreendeu reforma geral do prédio, reforço nos dispositivos de segurança, mobiliário, equipamentos e implantação de rede de comunicação. A Seds dotou a nova unidade de viaturas e de grupamento próprio de agentes de segurança penitenciários. Por meio de licitação realizada este ano, foi contratada uma empresa para fornecer alimentação para os servidores e presos, com a instalação de uma cozinha na cidade de Bicas, que empregará cerca de 10 pessoas.

Nas obras de reforma foram gastos aproximadamente R$ 60 mil, obtidos principalmente com empresas da cidade, como a Pedreira Santa Rosa e a Gil Mineração. As Prefeituras de Guarará, Bicas, São João Nepomuceno e de Rio Novo doaram materiais e cederam 12 funcionários para o trabalho, que foram auxiliados por quatro presos da Penitenciária José Edson Cavalieri, de Juiz de Fora. O acompanhamento por parte da Seds foi feito pelos agentes Rafael Reis e Fabiano Martins.

Rafael diz que um projeto está sendo montado para dotar a nova unidade de muralha, galpão de trabalho e instalações adicionais para o setor administrativo. “Felizmente temos bastante espaço, uma vez que a área do presídio é de aproximadamente 5 mil metros quadrados.” 
Numa primeira fase, o Presídio de Bicas receberá prioritariamente presos provisórios das Comarcas de Bicas, Rio Novo e de São João Nepomuceno. Há alguns anos, as carceragens da Polícia Civil dessas cidades foram desativadas e os presos provisórios encaminhados para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora, que passou a apresentar superlotação.


Por Bernardino Furtado
Foto: Osvaldo Afonso/Imprensa MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.