sexta-feira, 10 de julho de 2015

SEDS COMEÇA A IDENTIFICAR FUNCIONÁRIOS FANTASMAS E ABRE PAD DE DIRETORES DO SINDASP QUE RECEBIAM SEM TRABALHAR




Após várias denúncias de funcionários fantasmas a Corregedoria da SEDS começou a identificar quem são os servidores que estão há anos recebendo salários indevidamente dos cofres públicos sem trabalhar.


Portaria publicada hoje no IOF/MG, página 11 de 10 de julho de 2015, que determinou a abertura de PAD – Processo Administrativo Demissionário, contra o Presidente do SINDASPMG, o ADEILTON DE SOUZA ROCHA, que há mais de três anos recebe integralmente seus vencimentos como se estivesse prestando serviços no COPE, mas não comparece aos plantões, sendo um dos servidores fantasmas encontrados pela força tarefa que está auditando toda a folha de pagamento.



Segundo apurou a corregedoria ele nunca foi trabalhar lá. Servidores do COPE indagados no plantão confirmaram a ilegalidade. Trabalhando aqui? No plantão?



De igual forma a Corregedoria determinou a abertura de PAD dos servidores fantasmas CARLOS ALBERTO NOGUEIRA e ANITA FERNANDES TOCAFUNDO.



Segundo apurado os servidores podem ser expulsos do serviço público por receberem indevidamente juntos mais de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais) da folha de pagamento da SEDS.



A Constituição Estadual em seu artigo 34 prevê que: “é garantida a liberação do servidor público para o exercício de mandato eletivo em diretoria de entidade sindical representativa de servidores públicos, de âmbito estadual, sem prejuízo da remuneração e dos demais direitos e vantagens do seu cargo”.



§1º – os servidores eleitos para cargos de direção ou de representação serão liberados, na seguinte proporção, para cada sindicato:



I – de 1000 (mil) a 3000 (tres mil) filiados, 1 (um) representante;



II – de 3001 (tres mil e um) a 6000 (seis mil) filiados, 2 representantes;



III – de 6001(seis mil e um ) a 10.000 (dez mil) filiados, 3 representantes;



IV – acima de 10000 (dez mil) filiados, 4 representantes.



Os servidores que não se enquadravam em nenhum dos incisos da Lei por terem apenas 367 filiados apenas e deverão responder nas esferas penais, cíveis e administrativas por dano ao erário, além de ter que devolver em dobro o valor recebido indevidamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.