terça-feira, 2 de junho de 2015

Senador José Medeiros quer reformulação dos Agentes Prisionais.

VEJA O VÍDEO.

Da Redação | 29/04/2015, 17h24 - ATUALIZADO EM 29/04/2015, 20h27  


O senador José Medeiros (PPS-MT) defendeu a Proposta de Emenda à Constituição (PEC)308/2004, que está em análise na Câmara dos Deputados. A proposta reconhece o sistema prisional como integrante da segurança pública, criando a Polícia Penal no âmbito nacional e também nos estados.
José Medeiros cobrou agilidade dos deputados, já que a matéria foi apresentada há mais de 10 anos e há cinco está parada na Câmara. O senador disse que os agentes carcerários, em suas atividades diárias, precisam contar com o apoio de integrantes da Polícia Militar ou da Polícia Civil para fazer a segurança. Com a proposta, os próprios agentes seriam reconhecidos como polícia, liberando os policiais civis e militares para outras atividades.
Conforme informou José Medeiros, são cerca de 70 mil agentes carcerários no país. Esses agentes, disse o senador, formam o elo mais fraco da segurança pública. O senador registrou que a categoria tem de lidar com bandidos e enfrentar o risco de constantes rebeliões. Na visão de José Medeiros, o sistema prisional brasileiro merece e deve ser profundamente repensado.
— Ao constitucionalizar a Polícia Penal, a proposição nos dá instrumentos para tornar o modelo penitenciário mais eficiente, mais eficaz, e por isso mesmo mais justo, e liberar para promover mais segurança nas ruas uma parcela considerável dos efetivos das polícias civis e militares que exercem hoje as atividades carcerárias — disse.
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

FONTE:http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2015/04/29/medeiros-quer-transformar-agentes-penitenciarios-em-policiais

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.