sexta-feira, 15 de maio de 2015

Secretário de Defesa Social diz que está colocando 'dedo na ferida' e promete criar 4 mil vagas.




Em entrevista exclusiva à Itatiaia, o secretário de Estado de Defesa Social, Bernardo Santana, falou sobre a situação do sistema prisional de Minas Gerais e de pessoas ligadas ao Conselho Penitenciário que pedem a sua saída.
Para Santana, a insatisfação de algumas pessoas ocorre porque ele está colocando o 'dedo na ferida'. O secretário revelou que várias mudanças estão em curso, no sentido de melhorar e diminuir custos desnecessários. Ele informou, por exemplo, que a construção de uma sela no governo anterior custava R$ 43 mil. “É um Minha Casa, Minha Vida. É quase construir uma casa para cada preso”, comparou.

Ele ressaltou que 'quando começa a mexer na zona de conforto e a substituir pessoas', a insatisfação de alguns é normal.

O Secretário confirmou também que medidas urgentes estão sendo adotadas para conter a crise no sistema prisional mineiro. Entre ações emergenciais estão a retomada de obras paradas, revisão do custo de construções já aprovadas e construção modulares de novas vagas, a exemplo do que foi feito no Espirito Santo. “Em curto prazo, precisamos de quatro mil vagas para o giro do sistema. Aí sim, vamos passar a trabalhar com planejamento”, disse. 

Bernardo Santana também falou sobre unificação das policiais e aumento do efetivo. 

Ouça a entrevista completa com o jornalista Eduardo Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.