sexta-feira, 10 de abril de 2015

Servidores administrativos da Seds decidem se entrarão em greve - Categoria está em estado de greve desde o dia 14 de março e diz não ter recebido nenhum posicionamento do Governo de Minas


Em estado de greve desde o dia 14 de março, os servidores administrativos dos sistemas socioeducativo e prisional farão uma nova assembleia neste sábado (11) com indicativo de greve. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (10) pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos).
Conforme o diretor do sindicato, José Lino Esteves, desde que entraram em estado de greve o Governo de Minas prometeu que faria uma proposta até esta sexta-feira. "Como nada de concretou nos foi apresentado, acredito que a greve realmente será deflagrada", afirmou. A categoria é formada pelos servidores que cuidam da parte administrativa e de ressocialização dos detentos.
"A gente percebe que o foco do Estado é mais voltado aos agentes que cuidam da segurança e repressão, como os agentes penitenciários e policiais. Mas temos cerca de 3.500 profissionais que trabalham na central de classificação dos presos, em oficinas de trabalho e pedagógicas, fazendo o trabalho com as famílias, enfim, cuidam de toda essa parte do processo de ressocialização do preso que está prestes a ser inserido na sociedade”, diz o diretor.
Ele explica que a categoria é formada por psicólogos, terapeutas, assistentes sociais, assistentes administrativos, técnicos em enfermagem, entre outros, que compõe o quadro de servidores administrativos e de ressocialização da Seds. “O Estado não valoriza estes profissionais que sempre ficaram calados diante disso. Mas ele precisa investir nessa ressocialização, porque se não, não vai haver diminuição da violência. Tem servidor que está ganhando R$ 500,00 por mês, por exemplo. E são profissionais que dedicam a vida a isso, trabalham na zona rural, ficam dias sem ver a família”, lembra.
Reivindicações
Os trabalhadores querem ser reconhecidos como profissionais da segurança pública, principalmente no quesito de valorização das carreiras, além de uma negociação com o governo a respeito do pagamento do piso salarial e de melhores condições de trabalho. "Na terça-feira (14), às 9h30, haverá uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para tratar sobre esse assunto da valorização das carreiras administrativas da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds)", lembrou o diretor do Sindpúblicos. 
A assembleia da categoria acontecerá a partir das 9h desde sábado no Hotel Normandy, no Centro de Belo Horizonte. "Lá será definida a greve e discutidos os próximos passos do movimento", finalizou Esteves. 
Resultado de imagem para jornal otempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.