segunda-feira, 6 de abril de 2015

'Diagnóstico MG' apresenta dados do balanço do governo de Minas.


Plataforma foi lançada nesta segunda-feira e permite que os cidadãos acessem informações sobre dez grandes áreas, como água, saúde e educação

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Diagnóstico MG
Plataforma mostra situação do Estado
PUBLICADO EM 06/04/15 - 16h43
O governo de Minas lançou, nesta segunda-feira (6), um hotsite que reúne dados sobre a situação do Estado atualmente. A plataforma batizada como Diagnóstico MG apresenta o quadro que foi traçado a partir de uma análise da administração estadual.
O site traz dados divididos em 10 grandes áreas: Agricultura, Água, Cultura, Desenvolvimento Social, Educação, Gestão e Obras, Inovação, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Dentro de cada seção, há um texto explicativo que descreve a verdadeira situação encontrada pela atual gestão em cada grande área. Tabelas e infográficos ajudam na leitura e no entendimento das informações.
De acordo com o governo, em breve, os cidadãos poderão interagir com a administração estadual pelo site, para que a população seja ouvida a respeito dos temas, ampliando, assim, o diagnóstico disponível.
Clique AQUI para acessar o hotsite.
Situação ruim
Durante a apresentação das informações na tarde desta segunda, na Cidade Administrativa de Minas Gerais, o governador afirmou que a situação do Estado é grave e disse que os mineiros terão que ser compreensivos com as limitações que a atual gestão irá enfrentar.
FONTE:http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/diagn%C3%B3stico-mg-apresenta-dados-do-balan%C3%A7o-do-governo-de-minas-1.1020315
MAIS:

Governador apresenta dados de auditoria nas contas de Minas Gerais.

  Coletiva encerrada
Após falar comos jornalistas, os secretários deixam a sala onde foi realizada a coletiva de imprensa
  Dívidas com o Banco do Brasil
O secretário da Fazenda disse que o repasse do financiamento do Banco do Brasil não foi feito em razão da gestão anterior não ter comprovado os gastos com as mesmas. Segundo ele, R$ 600 milhões não puderam ser gastos por falta de comprovação
  Metrô parado
Sobre as obras do metrô de Belo Horizonte o secretário de Obras e Transporte disse que está em conversa com a CBTU para delimitar como será a linha 1 e só então os novos trechos vão ser discutidos
  Irregularidades na Cidade Administrativa e investigações
O secretário Helvécio Magalhães disse que todos os contratos da Cidade Administrativa estão sendo avaliados pela procuradoria do estado
  Parcerias Público Privadas
Magalhães disse que os problemas encontrados em antigas PPPs não podem impedir novas parecerias
  Gastos com pessoal
O secretário Helvécio Magalhães disse que todos os aumentos consignados por lei serão mantidos e que há um esforço constante para que os pagamentos dos funcionários públicos seja feito em dia. Ele afirmou que no momento não existe margem para dar um pagamento maior aos professores
  Obras paradas
O secretário Murilo Valadares informou que as obras realizadas serão pagas. No início da coletiva Pimentel disse que aproximadamente 500 obras do Estado estão paradas 
  Responsabilidade pelos problemas
Magalhães reforçou que a atual gestão não está buscando culpados e que os problemas passíveis de investigação vão ser encaminhados aos órgãos competentes, que agora terão liberdade para atuar
  Permanência na Cidade Administrativa

Helvécio Magalhães disse que, mesmo com as críticas aos gastos com a Cidade Administrativa, o governo não pretende fazer nenhum movimento brusco em relação a este tema
  Diagnóstico do Estado
O governo de Minas lançou um site para apresentar o que chama de "real situação do Estado". Acesse AQUI.
  Busca por PPPs
O secretário José Afonso disse que vai buscar a realização de parcerias Público Privadas em Minas para realizar obras em Minas. 
  Empresas citadas na Operação Lava Jato em Minas
Magalhães não respondeu a uma pergunta feita sobre as obras realizadas em Minas por empresas citadas na Lava Jato. Mas afirmou que anteriormente a Controladoria do Estado era praticamente inexistente
  Imagens da entrevista coletiva
Veja fotos que nossa repórter Mariela Guimarães fez durante a coletiva:





  Podemos estar errados
Magalhães disse que está aberto a diálogo que mostrem que os dados estão equivocados, mas que não encontrou até o momento dados que indiquem falhas neste levantamento
  Cidade Administrativa
Magalhães disse que os gastos na obra da Cidade Administrativa não geram economia para o Estado e que não gerou economia com o pagamento de aluguel por parte do Estado
  Falta de água no Estado
Magalhães criticou a gestão anterior pela falta de transparência da Copasa em relação a situação hídrica de Minas Gerais. Ele afirmou que mesmo em  São Paulo a população teve acesso a dados mais completos que em Minas. O secretário afirmou que dados em posse da empresa já mostravam estado crítico 
  Remédios vencidos
Dados do governo mostram que na última gestão a falta de planejamento no Programa Farmácia de Minas fez que atualmente o Estado tenha mais de 100 metros cúbicos de medicamentos vencidos
  Saúde
O secretário disse que Pimentel deseja que o problema de acesso ao Samu em Minas seja em breve resolvido, afirmando que o Estado está entre os 3 piores do País na cobertura do Samu
  Saúde
O secretário disse que Pimentel deseja que o problema de acesso ao Samu em Minas seja em breve resolvido, afirmando que o Estado está entre os 3 piores do País na cobertura do Samu
  Professores mineiros
Magalhães destaca os resultados da lei 100 em Minas e diz que o governo Pimentel pretende fazer um esforço orçamentário para fazer valero piso nacional dos professores até o fim do mandato
  Educação
Helvécio Magalhães critica a falta de articulação entre os diferentes graus da educação na gestão anterior. Entre os os números apresentados está o que apenas 26% das escolas de Minas estão em boas condições 
  Problemas nas viaturas da PM
Dados apresentados pelo atual governo afirma que das 11.265 viaturas da PM há 4.562 veículos fora das ruas por falta de manutenção.
  Dados sobre a segurança
Helvécio Magalhães disse que os dados mostram que entre 2002 e 2012, o número de homicídios cresceu 52,3%, quatro vezes mais que a média nacional
  Sem
O secretário Helvécio Magalhães afirma que Minas nunca teve "Déficit Zero", apontando que  foram usados indicadores que não permitiram ao estado ter bom controle sobre os dados do Estado. Ele aproveitou para reforçar a alegação de que a falta de gestão tem entre um de seus resultados a questão hídrica atualmente enfrentada.
  Operações de crédito
José Afonso apresenta dados que, segundo ele, refutam ideia de que as dívidas com a União foram determinantes para as dificuldades encontradas pelo Estado. E diz que o uso de operações de crédito por parte do governo anterior foi um dos responsáveis pelo resultado
  Comprometimento do ICMS
O secretário da Fazenda mostra um gráfico que mostra o comprometimento da receita por meio do ICMS com o funcionalismo público. Ele afirma que o governo perdeu nos anos anteriores a possibilidade de investimento graças a má gestão do ICMS 
  Dívidas antigas
José Afonso diz que a atual dívida do Estado está estruturada no uso de operações de crédito para financiar seus custos. E apresenta dados sobre o aumento de custos com pessoal no poder executivo. 
  Secretários apresentam o diagnóstico de MG
José Afonso Bicalho, secretário da Fazenda, começa a apresentação do diagnóstico do Estado. Ele lembra a situação orçamentária de Minas e apresenta os dados que segundo ele mostram que a deterioração de Minas já vinha ocorrendo nos últimos anos
  De saída
  De saída
Após uma breve apresentação, Pimentel se retira da coletiva de imprensa, assim como fez na prestação de contas feita no mês anterior. Ele alegou agenda de compromissos com lideranças políticas.
  Situação grave
Pimentel diz que a situação do Estado é grave. Ele afirma que os mineiros terão que ser compreensivos com as limitações que a gestão irá passar
  Falta de água

Governador fala sobre o problema da falta de água em Minas, e destaca a falta de planejamento do governo anterior, lembrando que diversos órgãos  eram responsáveis por acompanhar a questão, sem que houvesse uma centralização em uma das pastas
  Sem culpados
Pimentel afirma que a ideia desta apresentação não ė buscar culpados, mas de permitir o início de uma nova forma de administrar 
  Início
Pimentel apresenta neste momento um balanço da administração pública atual. Ele afirma que caso o processo de transição tivesse ocorrido de maneira correta esta apresentação já poderia ter sido feita
  Imprensa em peso
 Grande número de profissionais de imprensa está presente no Palácio Tiradentes
  Expectativa
O governador de Minas, Fernando Pimentel vai apresentar o balanço da auditoria realizada sobre a gestão anterior do Estado. Parlamentares e secretários estão em reunião no Palácio Tiradentes antes do início da coletiva
  Cobertura
Fernando Pimentel está há três meses no governo de Minas.
  Cobertura
Acompanhe tudo conosco em tempo real.
  Cobertura ao vivo
O governador Fernando Pimentel dará uma entrevista coletiva às 15h, na Cidade Administrativa, e apresentará os resultados da auditoria nas contas do governo de Minas Gerais

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.