terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

MG:SINDICATO RECEBE DENÚNCIA DE ESPANCAMENTO SOFRIDO POR POLICIAL.

Abuso e covardia: direção do Sindpol/MG recebe com indignação denúncia de espancamento e roubo de policial civil praticado por militares.


 
Na tarde dessa segunda-feira, (02/02), em reunião com diretor sindical Regional de Governador Valadares, Dr. Daquilo Ramos, a direção estadual do Sindpol/MG recebeu com indignação as imagens das agressões sofridas de forma bárbara e covarde, que vitimaram o investigador e examinador do Detran, Paulo Gualberto.
 
No vídeo que ilustra a denúncia podemos observar quatro policiais militares à paisana,fora do horário de serviço, e uma mulher ainda não identificada, agrediram brutalmente o policial civil após um evento em uma casa de shows na madrugada da última sexta-feira, (31/01). Mesmo estando dominado, inconsciente e quase sem vida, o policial civil teve sua arma de uso pessoal roubada e foi agredido várias vezes com chutes na cabeça, deixando clara a intenção de seus agressores em atentar contra sua integridade física e assumindo o risco de até mesmo tirar a vida do investigador.
De acordo com testemunhas, o policial civil se identificou e tentou enquadrar pessoas suspeitas que estavam portando armas no interior da casa de shows, e foi nesse momento que foi atacado e arrastado para fora do ambiente, onde aconteceu as séries de agressões. As testemunhas também informaram que o agressor que chuta a cabeça do investigador, trata-se do policial militar filho da comandante do Batalhão de Teófilo Otoni, que por diversas vezes tem se envolvido em conflitos de abuso de poder na região.
Clique para ampliar.
Por entender que o comportamento dos milicianos foi totalmente incompatível com a condição de policiais, considerando a gravidade dos fatos que envolveram membros das duas corporações, a desproporção da ação sem qualquer justificativa, e ainda a inércia das autoridades locais, que até o momento não tomaram nenhuma providência. Esse fato gera o clima de indignação à classe policial do 8º departamento e do departamento de Teófilo Otoni, que recentemente, em ação ilegítima e desproporcional, ceifaram a vida do investigador Vandir Rodriguês, caso ainda não apurado e sem solução.
A direção do Sindpol/MG mais uma vez recebe essa denúncia, e já agendou contato com as autoridades competentes para cobrar providências para esses casos.

A direção do Sindpol/MG solicita a todos os policiais da base de Governador Valadares e Teófilo Otoni, que aguardem a posição reivindicada pela direção do sindicato e que não tomem nenhuma atitude insolada ou unilateral. Considerando a complexidade dos fatos, que levou ao diretor regional Dr. Dalquio Ramos a se deslocar a sede do sindicato em Belo Horizonte, o presidente Denilson Martins, se comprometeu em estar presente na região para acompanhamento dos fatos e ouvir os policiais ainda essa semana.
 

FONTE:http://www.sindpolmg.org.br/pagina/4044#.VNDWHONdW0Y

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.