quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

MATO GROSSO - Diretor e agentes são presos acusados de facilitar fuga de presos Conforme a delegada, na madrugada de ontem duas mulheres, uma delas namorada de um detento, foram até a Cadeia com bebidas alcoólicas para o companheiro preso, e depois ficaram na frente da unidade conversando com os agentes


Dois agentes prisionais e o diretor da Cadeia Pública de Nova Mutum (264 km ao Norte) foram autuados em flagrante por facilitação da fuga de 28 reeducandos da unidade prisional, na madrugada desta quinta-feira (04.02). Os três servidores vão responder por facilitação qualificada de fuga de presos, sob sua custódia, e peculato culposo pela subtração de armamento da cadeia.
Quatro presos foram recuperados e um deles ajudou a Polícia Civil a esclarecer as circunstâncias da fuga. A Polícia Militar realiza buscas por toda a região para recapturar os presos foragidos.
O flagrante é lavrado pela delegada Angelina de Andrade Ferreira, que informou que os profissionais teriam sido negligentes quanto à guarda dos presos. Conforme a delegada, na madrugada de ontem duas mulheres, uma delas namorada de um detento, foram até a Cadeia com bebidas alcoólicas para o companheiro preso, e depois ficaram na frente da unidade conversando com os agentes, que foram dopados com alguma substância, que a perícia deve ainda apontar.
"O plano era seduzi-los. Elas deram algo para os agentes beberem e depois abriram a grade central de acesso as celas internas", explicou.
O autor do plano seria o detento Bruno Ojeda Amorim, que responde por crimes de roubo, tentativa de homicídio, formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo. O suspeito, em posse da chave repassada pela namorada, abriu as cinco celas da unidade, dando fuga aos reeducando. "Tudo indica que ele planejou e executou com auxílio da namorada", disse a delegada.
Da cadeia, os detentos furtaram três espingardas calibre 12, e dois revólveres calibre 38, e várias munições. Uma espingarda foi recuperada com um dos presos recapturados.
A Polícia Civil irá analisar as imagens do circuito de segurança para confirmar a identidade das mulheres que ajudaram na fuga. "Temos informações de quem seriam, mas precisamos analisar as imagens", finalizou a delegada.
O esclarecimento da fuga dos presos integra o plano operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), da operação "Impacto", dentro da vertente "Interior Seguro", para os primeiros 100 dias de enfrentamento da criminalidade no Estado de Mato Grosso.
Cópia do procedimento policial será encaminhado a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) para providências administrativas.
Os servidores ficarão recolhidos na Cadeia de Santo Antônio do Leverger.
MT Agora - 24 Horas News

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.