terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Morte de detento na Cadet é sinal de alerta para a nova direção da SEJAP

Pedrinhas

A morte do detento Jocean Soares Dantas, atingido por dois tiros dentro da Casa de Detenção do Complexo Penitenciário de Pedrinhas deve ser encarado como uma séria advertência da fragilidade da segurança interna das unidades prisionais. O estranho é que o homicídio foi praticado por pessoas prestadoras de serviços a uma instituição pública, fugindo as praticas comuns, que geralmente são decorrentes de conflitos e confrontos entre elementos de facções ou divergências entre detentos.
   A morte de ontem deve ter se constituído em sinal de alerta para ações imediatas e urgentes do secretário Murilo Andrade. Recebeu há pouco mais de três dias, um sistema totalmente sucateado, com superlotação e uma segurança interna totalmente terceirizada com pessoal despreparado para trabalhar com encarcerados.
   Todo o Sistema Penitenciário do Maranhão foi totalmente destruído pelo secretário Sebastião Uchôa, com o integral apoio da ex-governadora Roseana Sarney. Os dois acrescentaram aos seus currículos 88 assassinatos e mais de 200 fugas em todo o Maranhão. Apesar das barbáries e das sucessivas mortes e acordos farsantes com o Ministério da Justiça e inúmeras outras instituições para evitar a intervenção federal no Maranhão, Roseana Sarney chegou a afirmar a construção de novos presídios e recuperação de outros. Tanto ela, como Sebastião Uchôa e o seu sucessor Paulo da Costa, foram altamente incompetentes e não entregaram nenhuma unidade pronta, muito embora uma na capital venha sendo utilizada com sérios riscos.
   O secretário Murilo Andrade, muito embora tenha bastante experiência em administração penitenciária, sabe que se não houver um processo de humanização com seleção de presos e capacitação profissional e reciclagem constante dos agentes e inspetores penitenciários, ficará um tanto difícil qualquer trabalho que tente pelo menos amenizar a situação.
   Há uma necessidade urgente de celeridade para diminuir a superlotação e redução cada vez mais da terceirização, que é um dos fatores graves da problemática no Sistema Penitenciário do Maranhão. Se o secretário Murilo Andrade não adotar providências rápidas e se cercar de pessoas que tenham boa intenção em efetivamente trabalhar corre riscos de desgastes, o que pode concorrer para a perda do controle da situação.

FONTE: BLOG DO ALDIR DANTAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.