quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Reclusa de Ipatinga é finalista de concurso Miss Prisional 2014 - Etapa local foi realizada nessa quarta-feira, na penitenciária de Ipaba

CRÉDITOS: Repórter : Wesley Rodrigues

Lívia Lima Gonçalves
A coroa foi entregue a Lívia Gonçalves pelo tenente Adão dos Anjos

IPABA – A detenta Lívia Lima Gonçalves, 22, que cumpre pena no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Ipatinga, venceu o concurso Miss Prisional 2014, no âmbito das unidades que integram a 12ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp). A reclusa foi eleita miss na manhã dessa quarta-feira, 15, na etapa regional do concurso de beleza, disputado entre oito finalistas de diversas cidades. O desfile, com as belas em trajes de gala, ocorreu na Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, no município de Ipaba.  
As detentas que participaram do concurso foram pré-selecionadas em desfiles realizados nas unidades prisionais onde cumprem pena de prisão. Elas são de cidades como Ponte Nova, Manhumirim, Caratinga, Inhapim, Ipatinga, Coronel Fabriciano e Rio Piracicaba. Antes de subirem na passarela, as jovens passaram por uma transformação: ganharam penteados, maquiagem, pintura nas unhas e, sobretudo, a valorização da autoestima.
Para participar da iniciativa, foi exigido das interessadas que estivessem estudando e trabalhando na unidade em que estão presas, além de terem bom comportamento. No desfile que elegeu a miss regional, as mulheres foram avaliadas por 12 jurados nos quesitos beleza, simpatia, postura, desenvoltura, rosto e corpo.
Com as inscrições iniciadas em agosto, o Miss Prisional 2014 é realizado em âmbito estadual. Vencedora da etapa local, que abrange a 12ª Risp, Lívia Gonçalves irá agora a Belo Horizonte, em busca do título mineiro. “Eu darei o meu melhor para trazer o título para Ipatinga. Acho esse concurso uma ação maravilhosa. É uma forma de mostrar que, embora sob esse estereótipo do crime, nós somos seres humanos e merecemos uma segunda chance”, afirmou, acompanhada do diretor-geral do Ceresp, Alexandre Rabelo. Ele, por sua vez, destacou que Lívia é “um exemplo de comportamento dentro e fora da unidade”. Já em regime semiaberto, a miss trabalha na 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em Ipatinga.
Na plateia, a mãe, acompanhada da prima de Lívia, estava emocionada. “Essa será apenas uma das grandes realizações dela de agora pra frente”, disse. A segunda e terceira colocações ficaram com Andressa Ferreira Liberato, que cumpre pena em Coronel Fabriciano, e Géssica Francisca Gonçalves, de Rio Piracicaba.
Diretor da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, o tenente Adão dos Anjos louvou a iniciativa. Ele reforça que o objetivo do concurso é dar às mulheres em privação de liberdade o resgate da autoestima, além da promoção da reinserção social. “Elas estão tendo uma oportunidade de ouro para rever valores e voltarem à sociedade. Isso é prova de que o sistema prisional como um todo está acreditando na possibilidade de reinserção social do preso”, pontuou.
O Concurso Miss Prisional Minas Gerais 2014 está na fase de eliminatórias regionais em todo o estado. Os principais presídios que possuem mulheres em cumprimento de pena participam. A grande final será no dia 18 de novembro, em Belo Horizonte. Ao todo, serão 18 finalistas, cada uma representando uma Risp. Além delas, oito finalistas disputam na categoria Miss Trans, vindas das unidades que possuem Ala Gay.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.