sábado, 6 de setembro de 2014

AUTORIDADE POLICIAL DE MINAS GERAIS COBRA O PRONOME DE TRATAMENTO NAS OCORRÊNCIAS REDS

Emprego dos pronomes de tratamento


O vocativo e o endereçamento das comunicações dirigidas às autoridades tratadas por Vossa
Excelência terão a seguinte forma:

Vocativo:
Excelentíssimo Senhor Presidente da República,
Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional,
Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal.
Senhor Senador,
Senhor Ministro,
Senhor Governador,
Senhor Desembargador,
Senhor Procurador,
Senhor Juiz,
Senhor Promotor,
Endereçamento:
A Sua Excelência o Senhor
Fulano de Tal
Juiz de Direito da 10a Vara Criminal
Rua Beltrano, no 123
74000-000 – Goiânia - GO

Não é apropriado o uso do tratamento digníssimo (DD) para autoridades, pois a dignidade é pressuposto para que se ocupe qualquer cargo público, sendo redundante a sua repetição. Relativamente às autoridades tratadas por Vossa Senhoria, o vocativo e o endereçamento das comunicações terão a seguinte forma:

Senhor Fulano de Tal,
[...]
Ao Senhor
Fulano de Tal
Rua Beltrano, no 123
74000-000 – Goiânia – GO
É desnecessário o emprego do superlativo ilustríssimo para as autoridades que recebem o tratamento
de Vossa Senhoria e para particulares. Como regra geral, doutor deve ser empregado apenas em comunicações dirigidas a pessoas que tenham concluído doutorado, pois não constitui forma de tratamento, mas, sim título acadêmico. Não obstante isso, é costume designar por doutor os bacharéis, especialmente os bacharéis em Direito e em Medicina. Nos demais casos, o tratamento Senhor é o mais adequado.
Veja-se abaixo quadro geral para o tratamento de autoridades, com o pronome pertinente.
Almirante Sua/Vossa Excelência
Arcebispo Sua/Vossa Excelência Reverendíssima
Bispo Sua/Vossa Excelência Reverendíssima
Brigadeiro Sua/Vossa Excelência
Cardeal Sua/Vossa Eminência Reverendíssima (ou Eminência)
Cônego Sua/Vossa Reverendíssima
Conselheiro de Tribunal de Contas Sua/Vossa Excelência
Cônsul Sua/Vossa Senhoria
Coronel Sua/Vossa Senhoria
Deputado Sua/Vossa Excelência
Embaixador Sua/Vossa Excelência
Frade Sua/Vossa ReverendíssimaFreira Sua/Vossa Reverendíssima
General Sua/Vossa Excelência
Governador de Estado Sua/Vossa Excelência
Irmã (madre, sóror) Sua/Vossa Reverendíssima
Magistrado e membro do MP Sua/Vossa Excelência
Major Sua/Vossa Senhoria
Marechal Sua/Vossa Excelência
Ministro Sua/Vossa Excelência
Monsenhor Sua/Vossa Reverendíssima
Padre Sua/Vossa Reverendíssima
Papa Sua/Vossa Reverendíssima
Patriarca Sua/Vossa Excelência Reverendíssima (ou Beatitude)
Prefeito e vice Sua/Vossa Excelência
Presidente e vice Sua/Vossa Excelência
Reitor (de Universidade) Sua/Vossa Magnificência
Secretário de Estado e Secretário Executivo de Ministério Sua/Vossa Excelência
Senador Sua/Vossa Excelência
Tenente-Coronel Sua/Vossa Senhoria
Vereador Sua/Vossa Excelência
Demais autoridades, Oficiais e particulares Sua/Vossa Senhoria


Fonte: Manual de Redação do Ministério Público do Estado de Goiás: 
redação oficial, redação profissional, gramática / Paulo Ricardo
Gontijo Loyola - Goiânia: ESMP/GO, 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.