segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Sistema Penitenciário recebe testagem de sífilis e hepatite - Ao todo, 600 exames serão realizados; quantidade é considerada suficiente, uma vez que o controle é feito de forma constante


Servidores e internos do Complexo Penitenciário da Papuda e da Penitenciária Feminina poderão fazer, a partir desta segunda-feira (4), testes rápidos de sífilis e de hepatites B e C. A ação tem o intuito de garantir a saúde dos apenados e dos trabalhadores do sistema.
Ao todo, segundo a Secretaria de Saúde, serão realizadas 600 testagens – quantitativo adequado para a necessidade da rede. Parte desse número de exames já foi feito, na última quinta-feira (31), no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), localizado no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).
"Primeiro realizamos um aconselhamento pré-teste para falar sobre as doenças. É nesse momento que vamos identificar os interessados em realizar o teste, já que são cerca de 1,8 mil servidores da Secretaria de Segurança e 105 da Saúde nessas unidades e que, às vezes, não têm tempo para cuidar da própria saúde", explicou a gerente de Saúde do Sistema Prisional, Larissa Feitosa de Albuquerque.
De acordo com a gerente, as três unidades do sistema penitenciário somam 1,3 mil internos. No entanto, nem todos necessitam da testagem, pois o procedimento de diagnóstico é feito rotineiramente.
Após a finalização do teste, ocorre o pós-aconselhamento: "Nessa fase final falamos sobre os sintomas, a importância do teste, os cuidados para evitar a doença e, também, os tratamentos que temos dentro dos presídios, com a nossa equipe de Atenção Primária", explicou a gerente.
Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.