terça-feira, 26 de agosto de 2014

Detentos queimam colchões no Ceresp em Juiz de Fora Segundo PM, motim começou por volta das 21h. Bombeiros foram acionados; houve confronto entre PM e família de presos.


Detentos do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) em Juiz de Fora colocaram fogo em colchões dentro das celas nesta segunda-feira (25). De acordo com a Polícia Militar (PM), a revolta dos presos começou por volta das 21h. Bombeiros foram acionados para controlar o fogo.
Segundo a PM, não há informação de feridos. No entanto, a reportagem do MGTV acompanhou a saída de dois agentes em ambulâncias do Resgate. A assessoria da Secretaria de Saúde está checando se há feridos no Hospital de Pronto Socorro (HPS).
Por telefone, o G1 conversou com a mãe de um dos detentos que aguardava notícias. "Estou muito tensa e preocupada. Me falaram que botaram fogo nos colchões e que os presos foram colocados todos pelados no pátio. Quero tirar o meu filho de lá, tenho medo que ele se machuque. Estou indo para o Ceresp pois quero acompanhar de perto. Com familiares lá, a chance deles serem machucados é menor", disse Maria Aparecida de Oliveira, mãe de um jovem preso há seis meses no local.
Houve confronto entre policiais militares e parentes de presos. A PM atirou balas de borrachas e bombas de efeito moral em direção aos familiares que aguardavam notícias na porta do Ceresp. “Foram repelidos ali para se afastarem. Entramos com uma negociação para se manterem afastados da entrada do presídio”, disse o tenente Breno Thamer, da Polícia Militar.
  •  
Rebelião Ceresp Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração)Movimento foi intenso durante a madrugada (Foto: Reprodução/TV Integração)
Durante a madrugada, os agentes penitenciários realizaram a operação perturbação, com bombas de efeito moral, com a intenção de cansar os presos para ter o controle da situação, que teria ocorrido por volta das 3 horas da manhã.
A reportagem do G1 enviou, por e-mail, solicitações à Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) sobre a ocorrência e aguarda retorno.
FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.