terça-feira, 26 de agosto de 2014

ALERTA AO SISTEMA PRISIONAL MINEIRO



Por volta das 21 horas de ontem, dia 25 de agosto de 2014, os presos do Ceresp de Juiz de Fora iniciaram uma rebelião que terminou por volta das três horas da manhã, com destruição do presídio. Esse acontecimento é mais um reflexo da superlotação do Sistema Prisional Mineiro e do déficit de agentes penitenciários. O Ceresp de Juiz de Fora, por exemplo, tem capacidade para apenas 350 presos, mas possuía mais de 1050 no momento da rebelião.
Como presidente do Sindasp – MG, alerto os Agentes Penitenciários de Minas Gerais para terem o máximo de cuidado nos plantões noturnos, nos procedimentos de trânsito interno, no banho de sol e também durante as escoltas. Estamos vulneráveis com todas essas situações precárias que o sistema está passando. Temos que proteger nossas vidas e nossa integridade física e psicológica.
Estamos reféns dos desmandos da Seplag e da inércia da SEDS, órgãos que precisam agir rapidamente para solucionar os problemas do sistema. Entretanto, apenas estão aumentando a tensão entre os agentes com condições desumanas de trabalho, fator este que não ajuda a diminuir a criminalidade e nem criar mais vagas nos presídios. Queremos soluções reais e definitivas para resolver essas questões.
Seplag, onde está o dinheiro dos investimentos necessários para manutenção do Sistema Prisional? Onde está a proposta da Lei Orgânica do Sistema Prisional? Onde estão as 160 horas mensais de trabalho? Vocês precisam responder a sociedade mineira o porque querem desmoralizar os agentes e também permitir a destruição do Sistema Prisional Mineiro.
Alguém terá que pagar essa conta, mas não serão nós, os Agentes Penitenciários de Minas Gerais, porque, em meio a essa situação, somos tão vítimas quanto a sociedade.

Adeilton de Souza Rocha 
Presidente do Sindasp - MG
Sindasp - MG

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.