quarta-feira, 23 de abril de 2014

SEGUNDO INFORMAÇÕES,A PCMG IRÁ APRESENTAR HOJE OS SUSPEITOS DO ROUBO DAS ARMAS DA CENTRAL DE ESCOLTAS.

Apresentação
Detalhes.
 Na manhã desta quarta, a polícia irá apresentar os quatro suspeitos presos por envolvimento no roubo de armas da Central de Escoltas. Detalhes do roubo também serão divulgados. VAMOS AGUARDAR!!

RIBEIRÃO DAS NEVES

Acesso a esconderijo de armas roubadas era difícil

Lote onde armas estavam enterradas fica em rua sem calçamento e tem pouca visibilidade.


C-G
Declive. Casa dos suspeitos está ao lado de terreno em declive; armas estavam em um buraco no local
PUBLICADO EM 23/04/14 - 03h00
No lote vago onde parte das armas roubadas da Central de Escoltas do Sistema Prisional de Ribeirão das Neves, na região metropolitana, foi encontrada nessa segunda, é possível ouvir o barulho dos caminhões que atravessam a BR–040. Separada por um córrego e um matagal, a rodovia passa a poucos metros do terreno, localizado no bairro Veneza, no mesmo município. A rua onde as armas estavam escondidas não possui calçamento, é esburacada e de difícil acesso. Já o terreno, em declive, tem pouca visibilidade. Talvez por isso, diversos moradores da região afirmam que nunca viram ou ouviram nenhuma movimentação suspeita no local antes da ação da polícia, na madrugada da segunda-feira.


O lote fica ao lado da casa onde moravam o agente penitenciário Marcos Antônio Rodrigues de Oliveira Nogueira, 37, e seu irmão Arthur Rodrigues Nogueira, 23, presos como suspeitos de tramarem o roubo. O buraco onde as armas foram enterradas, a poucos metros de um córrego nos fundos do terreno, pode ser avistado da laje da casa, e é possível acessá-lo pelos fundos da residência.

Como o córrego confere ao terreno um aspecto pantanoso, as armas desenterradas pelos policiais civis e estavam muito bem- protegidas, embaladas separadamente em sacos plásticos. A polícia não detalhou quantidade de material encontrado no local, mas ali estavam munições e pistolas calibre .40. “Elas estavam muito bem-condicionadas com óleos e anti-ferrugens. O que revela que essas pessoas possuem conhecimento para isso”, afirmou o chefe da Divisão de Operações Especiais da Polícia Civil (Deoesp), delegado Wanderson Gomes.

As outras armas e munições foram encontradas em outros três endereços da região, sendo que a maior parte estava dentro da casa de um vizinho do agente. O suspeito de guardar o armamento ainda está foragido.
 
Pedreiro. O terreno em que os irmãos moravam abriga duas casas, construídas pelo próprio Marcos Antônio, conforme relatou Sebastiana de Oliveira, 56, mãe dos suspeitos. “Marcos é excelente pedreiro, assim como seu pai. Seu único defeito é ser muito mulherengo”, afirmou a mulher. Emocionada, ela contou que mora com Arthur, o filho caçula, na casa da frente. Marcos vive com a esposa na construção de trás.

Sebastiana passou boa parte da manhã dessa segunda sentada em sua porta, ainda buscando entender os motivos que podem ter levado os filhos a cometerem o crime. Ela disse estar surpresa e decepcionada com a notícia, mas apresentou tranquilidade, garantida pelos antidepressivos que toma desde a morte de sua mãe, há dois meses.

Uma motocicleta que pertence a Marcos Antônio deverá ser vendida pela mãe para pagar os custos com o advogado que defenderá seus dois filhos.

“A única coisa que posso dizer é que parece tentação do maligno, do demônio, sobre meus filhos. Nossa casa é simples, mas não temos ‘precisão’ de nada, apenas de construir o muro da frente”.
Apresentação
Detalhes.
 Na manhã desta quarta, a polícia irá apresentar os quatro suspeitos presos por envolvimento no roubo de armas da Central de Escoltas. Detalhes do roubo também serão divulgados.

Relembre o caso
Prisões.
 Nessa segunda, a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu quatro suspeitos de envolvimento no roubo de armas da Central de Escoltas da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), em 24 de março, em Ribeirão das Neves.Um quinto suspeito está sendo procurado.

Armamento. Foram roubadas 45 armas e diversas munições da Central de Escoltas, dentre elas 39 pistolas calibre .40 e seis submetralhadoras.

Recuperadas. Na operação, todas as seis submetralhadoras e 33 pistolas .40 foram encontradas, além de 97 carregadores de pistola, oito carregadores de fuzil calibre 556, 15 carregadores de submetralhadora, 198 cartuchos calibre 12, 160 cartuchos calibre 556 e 1.130 cartuchos calibre .40.

Separadas. As armas foram encontradas em quatro diferentes<CW-23> endereços, todos em Ribeirão das Neves.
FONTE:http://www.otempo.com.br/cidades/acesso-a-esconderijo-de-armas-roubadas-era-dif%C3%ADcil-1.827087

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste blog correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor deste blog.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.